Publicidade
Ranking

Paraná tem seis universidades entre as 100 melhores da América Latina. Veja quais são

(Foto: Divulgação/UFPR)

O Paraná tem seis universidades entre as 100 melhores da América Latina, segundo o “Latin America University Rankings 2018” da revista inglesa Times Higher Education, divulgado na semana passada. São elas a Universidade Federal do Paraná (UFPR), em 36º lugar, Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR), em 41º, Universidade Estadual de Londrina (UEL), em 48º, a Universidade Tecnológica Federal (UTFPR), Universidade Estadual de Maringá (UEM), em 71º e Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG), em 91º.

A Times Higher Education World University Rankings, fundada em 2004, é responsável por ranquear a lista das melhores universidades do mundo. Os dados da THE tem o objetivo de auxiliar os alunos na escolha do melhor lugar para estudar. As instituições foram avaliadas em conceitos como ensino, pesquisa, transferência de conhecimento, perspectivas internacionais citações, quantidade de doutores, renda institucional e produtividade. O ranking avaliou universidades de 10 países. O Brasil domina a lista com seis instituições entre as dez primeiras colocadas.

Com avanços em quatro dos cinco conceitos do Times Higher Education (THE) Latin America University Rankings, a UFPR subiu degraus e melhorou sua posição no conceito geral em 2018 — é a 36ª instituição do continente e a mais bem posicionada no Paraná. No ranking de 2017, a universidade estava no grupo das instituições que conseguiram notas equivalentes às posições 51ª a 60ª. No apanhado geral, a UFPR aumentou as notas, em uma faixa de 38.9 a 42.3, para 59.4.Entre as universidades federais brasileiras as UFPR ficou em 10º lugar no país  entre todas as 68  mantidas através do Ministério da Educação (MEC), do Governo brasileiro. O maior desenvolvimento da UFPR ocorreu em “pesquisa”. A nota foi de 47.2 para 76.2. Nesse quesito, a universidade ficou entre as 24ª mais bem avaliadas na América Latina em 2018 e a 14ª no Brasil. Outro critério em que a nota da UFPR aumentou foi “ensino” — de 43.0 para 68.0. A universidade é a 27ª no continente e a 16ª no país nesse aspecto na avaliação de 2018, para os quais contam fatores como reputação e taxa de docentes com doutorado.A UFPR também melhorou a nota nos critérios “citações” (de 31.0 para 33.5) e “rendimento para a indústria” (de 34.8 para 35.3), apesar de ter perdido posições nos ranqueamentos específicos.

 Neste ano, entre as instituições da América Latina (AL), a PUCPR ficou classificada como a segunda instituição de ensino do Paraná entre públicas e privadas, a terceira privada do país e a 19ª entre todas as brasileiras e conquistou a posição 41-42 entre todas as universidades da AL. Quando comparada ao Latin America University Rankings 2017, a PUCPR melhorou seus indicadores nos cinco critérios avaliados pelo THE: ensino (ambiente de aprendizagem), pesquisa (volume, investimento e reputação), citações (influência da pesquisa), perspectiva internacional (proporção de estudantes e professores estrangeiros e colaboração internacional) e recurso vindo da indústria (inovação).

No Paraná a UEL figura entre as 50 melhores universidades da América Latina e entre as 25 melhores do Brasil, se destacando nas avaliações de pesquisa e ensino. Na UEM, o ensino também ganhou projeção internacional e fez com que a universidade ocupasse a faixa da 71ª posição, entre as brasileiras a instituição alcançou a 30ª colocação.

No ranking continental, as oito melhores universidades em “ensino” são brasileiras e públicas, assim como as três melhores em pesquisa.
O ranking destaca o desempenho das universidades públicas brasileiras. Na nota geral, as três melhores do país se encaixam nessa situação: Universidade do Estado de Campinas (Unicamp), Universidade de São Paulo (USP) e Universidade Federal de São Paulo (Unifesp). Unicamp e USP também são as melhores do continente. O universo do ensino superior brasileiro chega atingir 2.979 instituições de ensino superior, entre a totalidade de públicas (municipais, estaduais e federais) e privadas (sem fins lucrativos, com fins lucrativos, especiais), sendo considerados nesta contabilidade apenas as Universidades, Centros Universitários e Faculdades, segundo o sistema de informação do e-mec.
 

Consulte a pesquisa completa aqui

 

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES