Tendências

Paraná tenta ser referência em moda sustentável e inovadora

Os principais fatores críticos que precisam ser vencidos nos próximos dez anos pelas indústrias têxtil, do vestuário e de artefatos de couro do Paraná estão compilados na Rota Estratégica para o Futuro da Indústria do Paraná - 2031, lançada pelo Sistema Fiep ontem. O estudo aponta ações de curto, médio e longo prazo para que o Paraná se torne referência em moda sustentável, inovadora, competitiva e reconhecida internacionalmente.

“Este setor é muito importante para a economia do Paraná e tem uma grande relevância social por ser um dos maiores empregadores. É fonte de renda para muitas mulheres e jovens, sendo o primeiro emprego de muita gente”, destacou o presidente da Fiep, Carlos Valter Martins Pedro. Ao todo, foram elencadas 324 ações, de curto, médio e longo prazo.

Atualmente, o Paraná tem o quinto maior parque industrial do setor no Brasil, com 4.738 estabelecimentos. Fica atrás de São Paulo, Santa Catarina, Minas Gerais e Rio Grande do Sul. O setor emprega quase 70 mil trabalhadores no Paraná (terceiro maior empregador do estado, perdendo apenas para os setores de alimentos e construção civil).