CLASSIFICADO

Paraná vence de maneira épica o Cascavel nos pênaltis e segue vivo na Série D do Campeonato Brasileiro

(Foto: Robson Mafra)
(Foto: Robson Mafra)
(Foto: Robson Mafra)
(Foto: Robson Mafra)
(Foto: Robson Mafra)
(Foto: Robson Mafra)
(Foto: Robson Mafra)
(Foto: Robson Mafra)
(Foto: Robson Mafra)
(Foto: Robson Mafra)
(Foto: Robson Mafra)
(Foto: Robson Mafra)
(Foto: Robson Mafra)
(Foto: Robson Mafra)
(Foto: Robson Mafra)

Foi com emoção. Muita emoção. Mas o Paraná conseguiu - e de maneira épica - avançar de fase na Série D do Campeonato Brasileiro na tarde deste sábado (30 de julho).

Jogando numa Vila Capanema lotada contra o FC Cascavel do técnico Tcheco, a equipe paranista precisava de uma vitória simples para avançar às oitavas de final da competição, após empatar em 0 a 0 no Estádio Olímpico Regional no último final de semana. Teve uma grande chance para abrir o placar e decidir a partida ainda no tempo regulamentar, após Rafael Silva sofrer um pênalti no começo do segundo tempo. O próprio camisa 9 foi para cobrança, mas acabou isolando a bola.

Com o 0 a 0 persistente, o confronto teve de ser decidido nos pênaltis. E aí a estrela do goleiro Felipe brilhou.

Na décima cobrança da série de penais, o volante Gama teve a chance de garantir a vitória aurinegra. O placar apontava 3 a 3 até ali e, se ele fizesse o seu tento, eliminaria o Tricolor da Vila Capanema. Ele bateu firme, no cantinho. Mas o goleiro Felipe saltou e se esticou todo para conseguir tocar na bola, que ainda bateu na trave antes de sair.

O Paraná respirava. E então vieram as cobranças penais alternadas. Em sua batida, João Felipe viu o goleiro André Luiz chegar a tocar na bola, mas ela acabou entrando. E no pênalti seguinte, Léo Itaperuna, que em 2018 jogou pelo próprio Paraná, cobrou e Felipe fez mais uma defesa, garantindo sua consagração e a classificação paranista. 

PRÓXIMOS CAPÍTULOS

Agora, o Paraná Clube encara o Pouso Alegre, de Minas Gerais, nas oitavas de final. A equipe mineira eliminou o Operário VG neste sábado, vencendo a partida no Manduzão por 2 a 0, após empatar em 0 a 0 fora de casa.

Para conseguir o acesso à Série C do Brasileirão, o Tricolor da Vila Capanema tem de chegar até a semifinal da quarta divisão, pelo menos.

CASA CHEIA

O Paraná anunciou neste sábado, perto do horário de almoço, que todos os ingressos para a partida haviam sido vendidos. Com isso, as bilheterias da Vila Capanema nem foram abertas antes do jogo. No Twitter, inclusive, o Tricolor comemorou o apoio em massa dos paranistas. "Vocês são f*** demais! Tá chegando a hora !!", escreveu o clube no microblog.

Mais de 13 mil pessoas marcaram presença no estádio, que ficou lotado.

ESCALAÇÕES

Do lado paranista, o técnico Omar Feitosa não contou com o lateral André Krobel e o meio-campista Vinicius Kiss, lesionados. Com isso, o volante Lucas Buchecha e o meia-atacante Albano ganharam lugar no onze inicial.

Já no Cascavel, o técnico Tcheco teve de lidar com o desfalque do volante Doka, expulso na partida de ida entre as equipes. Michel foi eleito seu substituto. Além disso, ele também mexeu na zaga da Serpente, com Jacy ficando com a vaga que anteriormente foi de França.

PRIMEIRO TEMPO

A primeira etapa na Vila Capanema foi de muito equilíbrio e poucas chances de gol. Jogando em casa, o Paraná foi quem jogou um pouco mais adiantado e tentou pressionar mais no campo de ataque, mas insistiu nas bolas longas na hora de construir jogadas e não conseguiu ter o domínio da partida.

Ainda assim, foi do Tricolor as duas melhores (e praticamente únicas) chances de gol no primeiro tempo: aos 26 minutos, Marcelinho chutou rasteiro de dentro da área e obrigou boa defesa de André Luiz; e aos 44, Dirceu aproveitou uma bola que ficou viva na área do Cascavel e deu um chute de primeira que passou ao lado do gol.

SUBSTITUIÇÕES

Na volta do intervalo, a primeira substituição no Paraná Clube, com Omar Feitosa apostando em João Felipe na vaga de Marcelinho. A segunda mudança veio aos 18, com o volante Kadu substituindo Moisés Gaúcho, e dez minutos depois foi o outro volante, Lucas Buchecha, quem saiu para a entrada de Evandro. Por último, aos 35, Feitosa ainda apostou nos atacantes Iacovelli e Ueslei Brito, com Albano e Everton Brito saindo de campo.

O Cascavel fez sua primeira substituição aos 10 minutos da etapa final, com o atacante Rodrigo Alves no lugar do meio-campista Michel. Aos 21 foi vez do atacante Léo Itaperuna (que jogou em 2018 no Paraná) suplantar Victor Daniel e 14 minutos depois foi Diego Giaretta quem entrou para a saída de William Simões.

SEGUNDO TEMPO

Se a etapa inicial foi um tanto madorrenta, no segundo tempo o enredo já foi muito mais emocionante. Com um minuto e meio disputado, por exemplo, Rafael Silva foi derrubado dentro da área e o árbitro Grazianni Maciel Rocha assinalou um pênalti. O próprio camisa 9 foi para a cobrança penal, mas bateu à la Roberto Baggio e mandou por cima, longe do gol.

O time mandante ainda pressionou forte no campo de ataque no restante do tempo e criou outras três boas chances. A Serpente, por sua vez, se portou bem defensivamente e esteve perto do gol numa ocasião, aos 20 minutos, quando Victor Daniel recebeu ótima bola em um contra-ataque rápido, mas chutou muito mal e desperdiçou. 

PÊNALTIS

O empate em 0 a 0, portanto, acabou persistindo e a partida foi decidida nos pênaltis.

Nas primeiras nove cobranças, três gols para o Cascavel (marcados por Robinho, Willian Gomes e Lucas Coelho, enquanto Rodrigo Alves desperdiçou) e três para o Paraná (convertidos por Dirceu, Kadu e Rafael Silva, ao passo que Evandro e Iacovelli falharam).

Na décima batida, o volante Gama é quem foi para a bola. Se ele fizesse, a Serpente passava de fase e o Tricolor seria eliminado. E ele chutou firme, no cantinho, mas o goleiro Felipe saltou pro lado certo e conseguiu dar um toque salvador na bola, que ainda pegou na trave antes de sair.

O Paraná estava vivo. E converteu a primeira série de cobranças alternadas com Lucas Oliveira, mas Giaretta voltou a empatar em seguida.

Na 13ª cobrança, João Felipe viu o goleiro André Luiz chegar a tocar na bola. Mas ele não teve a mesma estrela de Felipe e a bola acabou entrando.

Na batida seguinte, quem foi para bola foi o atacante Léo Itaperuna. E ele finalizou mal e Felipe se consagrou, classificando o Tricolor da Vila Capanema.

FICHA TÉCNICA
PARANÁ 0 (5) x 0 (4) FC CASCAVEL
Paraná: Felipe; Lucas Oliveira, Franklin, Dirceu e Rael; Moisés Gaúcho (Kadu) e Lucas Buchecha (Evandro); Albano (Iacovelli), Marcelinho (João Felipe) e Everton Brito (Ueslei Brito); Rafael Silva. Técnico: Omar Feitosa
FC Cascavel: André Luiz; Fernando, Willian Gomes e Jacy; Libano, Gama, Michel (Rodrigo Alves), Robinho e William Simões (Diego Giaretta); Victor Daniel (Léo Itaperuna) e Lucas Coelho. Técnico: Tcheco
Cartões amarelos: Victor Daniel, Libano, Willian Gomes (C)
Árbitro: Grazianni Maciel Rocha (RJ)
Público: 11.602 pagantes (13.069 total)
Renda: R$ 346.660,00
Local: Vila Capanema, sábado às 16 horas

PRINCIPAIS LANCES

Primeiro tempo

19 – Chute de longe do FC Cascavel. A bola passa ao lado do gol, sem perigo, e o goleiro só acompanha.

21 - Lançamento longo para Rafael Silva, que dispara nas costas da defesa. O árbitro, contudo, marca uma falta do atacante em cima de Jacy.

26 - Marcelinho chuta rasteiro de dentro da pequena área e André Luiz faz grande defesa. Na sequência a bola volta para o meia-atacante, que ainda tenta um cruzamento para o meio da área, mas ninguém desvia.

44 - Cobrança de falta na lateral da área e o Paraná aproveita para tentar pelo alto. A batida desvia na barreira e a bola fica viva na área, onde Dirceu aparece de surpresa e finaliza de primeira, ao lado do gol.

Segundo tempo

1 - Pênalti para o Paraná Clube! Rafael Silva recebe o passe dentro da área e o marcador chega atrasado para dar o bote, derrubando o atacante paranista.

3 - Rafael Silva vai para a cobrança penal e chuta forte, muito alto. A bola passa por cima, longe do gol.

6 - Albano recebe na entrada da área e chuta buscando o canto. A bola passa ao lado do gol.

12 – Robinho arrisca um chute de longe e manda longe do gol.

15 – Chute fechado de Albano e André Luiz espalma.

20 - Willian Simões dispara e o Cascavel fica no 2 contra 1 no contra-ataque rápido. O ala toca pro lado para Victor Daniel, que aparece de frente para o gol na entrada da área. O atacante tenta o chute, mas se desequilibra antes da batida e isola a bola.

22 – João Felipe aparece bem posicionado para aproveitar o cruzamento e cabecear, mas chega desequilibrado e não pega em cheio na bola, que vai para fora.

47 – Rodrigo Alves corta do meio para a esquerda na entrada da área e chuta rasteiro, buscando o canto mais próximo. Felipe cai e faz uma defesa segura.

48 – Robinho recebe a bola na entrada da área e chuta cruzado, colocado. Felipe faz mais uma defesa.

Decisão nos pênaltis

1ª - Gol do Paraná! Dirceu chuta no canto, rasteiro. André Luiz vai pro lado certo, mas não alcança a bola.

2ª - Gol do Cascavel! Robinho chuta forte, rasteiro. Felipe também acerta o canto, mas não evita o tento.

3ª - Evandro chuta a bola no canto e o goleiro do Cascavel salta e se estica para segurar.

4ª - Gol do Cascavel! Willian Gomes chuta num canto, o goleiro pula para o outro.

5ª - Gol do Paraná! Kadu chuta num canto e André Luiz cai para o outro.

6ª - Rodrigo Alves isola a bola por cima da meta.

7ª - Iacovelli chuta rasteiro e André Luiz defende.

8ª - Gol do Cascavel! Lucas Coelho chuta no canto. Felipe pula pro lado certo, mas não consegue salvar.

9ª - Gol do Paraná! Rafael Silva chuta rasteiro num canto e o goleiro pula para o outro.

10ª - Gama chuta no canto. Felipe salta e toca na bola, que ainda pega na trave antes de sair.

11ª - Gol do Paraná! Lucas Oliveira chuta no meio do gol e o goleiro vai pro lado.

12ª - Gol do Cascavel! Giaretta chuta no canto e Felipe não alcança a bola.

13ª - Gol do Paraná! João Felipe chuta forte, no canto. André Luiz chega a tocar na bola, mas não evita o tento.

14ª - Léo Itaperuna chuta no canto e Felipe vai na bola para defender!