Série D

Paraná vence o Pérolas Negras e se aproxima de 'número mágico' no Campeonato Brasileiro

(Foto: Valquir Aureliano)
(Foto: Valquir Aureliano)
(Foto: Valquir Aureliano)
(Foto: Valquir Aureliano)
(Foto: Valquir Aureliano)
(Foto: Valquir Aureliano)
(Foto: Valquir Aureliano)
(Foto: Valquir Aureliano)
(Foto: Valquir Aureliano)
(Foto: Valquir Aureliano)

O Paraná Clube está muito próximo de completar o primeiro passo na caminhada rumo ao acesso para a Série C do Campeonato Brasileiro. Na tarde deste sábado (18 de junho), na Vila Capanema, o Tricolor venceu o Pérolas Negras, time do Rio de Janeiro, por 2 a 0, gols marcados por Gabriel Correia e Ueslei Brito, um em cada tempo (com destaque para a jogada entre irmãos no segundo tento, com Everton Brito assistindo Ueslei Brito). Com a vitória, o time paranista fica muito próximo de garantir a classificação para o mata-mata da Série D, sendo que as equipes que chegarem até a semifinal da competição conseguem a promoção.

Na visão da comissão técnica paranista, o ‘número mágico’ para um time conseguir passar de fase é de 21 a 22 pontos. Com a vitória de hoje, o Paraná já soma 19 pontos em 10 rodadas disputadas, aparecendo na segunda posição do Grupo 7, ao lado do São Bernardo, que também tem 19 pontos, mas disputou um jogo a menos e tem saldo de gol mais positivo (+10 ante +5). O Pérolas Negras, por sua vez, tem apenas oito pontos e é o lanterna do grupo.

Agora faltam quatro rodadas para o final da primeira fase da Série D e o Paraná tem, por ora, nove pontos de vantagem em relação ao Cianorte, quinto colocado e que neste domingo joga em casa contra o São Bernardo (líder do grupo e empatado em pontos com o Tricolor da Vila Capanema). As próximas partidas da equipe paranista serão contra a Portuguesa-RJ, fora de casa; o Nova Iguaçu, em casa; o São Bernardo, fora de casa; e o Oeste, em casa.

ESCALAÇÃO DO PARANÁ

Para a partida deste sábado, o técnico Omar Feitosa realizou uma série de mudanças no time titular do Paraná Clube em relação à derrota contra o Cianorte. Deixaram o onze inicial o zagueiro Odivan, o lateral-esquerdo Rael e os meia-atacantes Rafael Silva e Milla, substituídos por Dirceu, César Morais, Gui Nascimento e Gabriel Correia, respectivamente.

PRIMEIRO TEMPO

A partida começou com o Paraná tomando um susto logo de cara, num chutão pro ataque do goleiro Luiz Felipe, do Pérolas Negras, que terminou em finalização de Igor Eto’o. Apesar disso, a atuação defensiva da equipe mandante foi sólida, sem dar grandes chances para o adversário.

Ofensivamente, porém, o time deixou a desejar e criou pouco. Ainda assim, conseguiu abrir o placar aos 17 minutos, aproveitando-se de falha da marcação adversária num lance com méritos para Vinicius Kiss (que não desistiu da jogada e impediu a saída da bola pela linha de fundo) e Gabriel Correia (que se posicionou bem na área para aproveitar o cruzamento curto e balançar a rede).

Em vantagem, o Tricolor seguiu controlando bem a partida, sendo seguro defensivamente, mas econômico na hora de agredir. A vantagem mínima, então, persistiu.

SUBSTITUIÇÕES

Na volta do intervalo, Omar Feitosa mexeu no Paraná, promovendo a entrada do lateral-esquerdo Rael na vaga de César Morais. Aos oito minutos, foi vez de Lucas Bochecha e Evandro substituírem André Krobel e Moisés Gaúcho. Aos 16, Marcelinho voltou a jogar após um período afastado de lesão, com Gui nascimento deixando o campo. Por fim, aos 32, a última alteraão paranista, com Ueslei Brito no lugar de Gabriel Correia.

SEGUNDO TEMPO

As alterações promovidas na equipe paranista entre o intervalo e o início da segunda etapa surtiram efeito, garantindo ao time mais ímpeto ofensivo. Com uma fome de gol maior, mais chances de gol foram criadas e o Paraná teve boas chances para marcar com Carlos Henrique (aos 6 e aos 18 minutos) e Marcelinho (aos 22 e aos 26).

Enquanto o gol não saía, o goleiro Felipe tratou de fazer a sua parte para evitar o empate, como aconteceu aos 22, após finalização de Hugo Coelho, e aos 49, em chute de Bruno Andrade.

Já no apagar das luzes, aos 50 minutos, os irmãos Everton e Ueslei Brito encaixaram uma boa tabela no ataque e Ueslei finalizou bem para dar números finais ao confronto.

FICHA TÉCNICA

Paraná 2 x 0 Pérolas Negras

Paraná: Felipe; André Krobel (Lucas Bochecha), Franklin, Dirceu e César Morais (Rael); Moisés Gaúcho (Evandro) e Vinícius Kiss; Gui Nascimento (Marcelinho), Gabriel Correia (Ueslei Brito) e Everton Brito; Carlos Henrique. Técnico: Omar Feitosa
Pérolas Negras: Luiz Felipe; Ynaiã (João Leonardo), Sosa, Carlos Henrique e Magno (Bruno Andrade); Victor Leonardo (Anderson), Joel, Clayton (Pedro) e Igor Eto’o; Marcos Vinicius e Hugo Coelho (Nandinho). Técnico: Mauro Fonseca
Gols: Gabriel Correia (17-1º) e Ueslei Brito (50-2º)
Cartões amarelos: César Morais, Moisés Gaúcho, André Krobel (PAR); Marcos Vinícius, Bruno Andrade (PER).
Árbitro: William Machado Steffen (SC)
Público: 3.198 pagantes (3.462 total)
Renda: R$ 77.690,00
Local: Vila Capanema, em Curitiba (PR), sábado (18/6) às 16 horas

PRINCIPAIS LANCES

Primeiro tempo

1 – Chutão do goleiro pro ataque. A bola chega em Igor Eto’o, que finaliza para fora.

5 - Carlos Henrique aciona Gui Nascimento dentro da área. O meia-atacante chuta para fora, sem direção.

17 – Gol do Paraná! Vinícius Kiss evita a saída da bola pela linha de fundo e cruza rasteiro. Gabriel Correia se antecipa ao marcador na primeira trave e chuta no canto.

19 – Pérolas Negras desce pela esquerda. A bola chega em Marcos Vinícius, que chuta para o gol. Felipe espalma.

27 – Cobrança de falta perto da área paranista. Cleyton vai pra bola e manda longe do gol.

Segundo tempo

6 - Gabriel Correia lança para Carlos Henrique, que domina dentro da área e finaliza cruzado, para fora e perto do gol.

18 – Cobrança de escanteio de Marcelinho, o goleiro falha ao sair da meta e a bola sobra para Carlos Henrique. O atacante perde boa chance de cabeça.

21 – Contra-ataque dos visitantes. Hugo chuta de longe, a bola desvia e Felipe espalma para evitar o empate.

22 – Marcelinho arranca pelo meio e chuta de longe. A bola passa perto do gol.

26 – Marcelinho chuta forte da entrada da área, a bola desvia no meio do caminho e quase engana o goleiro do Pérolas Negras. Escanteio.

36 – Bola cruzada na área do Paraná, Ian cabeceia e manda perto do gol.

49 – Bruno Andrade chuta forte, em diagonal, e Felipe faz boa defesa.

50 – Gol do Paraná! Everton Brito desce pela direita e tabela com o irmão, Ueslei, que finaliza bem para ampliar o marcador e matar o jogo.