Publicidade
Ídolo

Paranaense é eleito o melhor camisa 10 da história de clube português

O paranaense Ademir Alcântara, ex-jogador de Coritiba e Pinheiros, foi eleito o melhor camisa 10 da história do Marítimo, de Portugal. A eleição foi feita nas redes sociais do clube da Ilha da Madeira, com voto de torcedores. O brasileiro venceu outros três candidatos: o búlgaro Iliev (Copa do Mundo de 1998) e os portugueses Danny (Copa do Mundo de 2010) e Eduardinho.

O Marítimo foi fundado em 1910. Foi campeão nacional uma vez, em 1926. Desde 1986, está na primeira divisão e, desde então, tem ficado na metade de cima da tabela da Liga de Portugal na maior parte do tempo. Foi seis vezes quinto lugar nesse período.

Ademir Alcântara jogou no Marítimo de 1991 a 1994, com 85 partidas e 15 gols marcados. Nesse período, o clube foi duas vezes quinto lugar na primeira divisão e uma vez sétimo colocado. Com essas campanhas, o Marítimo conseguiu pela primeira vez na história chegar à Liga Europa (chamada de Copa da Uefa naquela época).

O ÍDOLO
Na votação, Ademir Alcântara foi elogiado pela técnica e visão de jogo. “O Ademir foi o maior. Pura classe e gênio”, disse um torcedor, no Facebook. “Não corria muito, mas tinha uns pés fabulosos e uma visão de jogo impressionante”, escreveu outro fã do Marítimo.

Nascido em Mandaguaçu (PR), Ademir começou a carreira no Cianorte e ainda jovem veio para o Pinheiros, de Curitiba, clube que deu origem ao Paraná Clube. Em seguida, brilhou no Pelotas — foi artilheiro do Campeonato Gaúcho de 1984 com 21 gols. Foi contratado pelo Internacional (RS).

Chegou a Portugal em 1986, para defender o Vitória de Guimarães. O bom futebol chamou a atenção do Benfica, onde ficou entre 1988 e 1990. Foi campeão português e fez parte do elenco do vice da Liga dos Campeões da Europa de 1990 — a derrota na final para o Milan de Maldini, Baresi, Gullit, Van Basten e Rijkaard.

Em seguida, Ademir também atuou no Boavista (1990/1991) e no Marítimo (1991/1994). Voltou ao Brasil para jogar no Mogi Mirim (SP) em 1994. Em 1995, voltou para o futebol paranaense, para defender o Coritiba, onde encerrou a carreira em 1996.

Hoje com 57 anos, Ademir mora em Curitiba e é um dos craques do time de masters Amigos do Macaris, que tem sede em São José dos Pinhais. 

CANDIDATOS
Ademir Alcântara venceu três fortes candidatos na votação. Iliev jogou a Copa do Mundo de 1998 pela Bulgária (atuou em três partidas) e brilhou no Marítimo entre 1999 e 2002. O auge da carreira entre 1995 e 97, no Benfica. Somou 35 jogos e três gols pela seleção do seu país.

Já Eduardinho é um dos jogadores mais vinculados à história do Marítimo. Surgiu na base do clube em 1965 e ficou na mesma equipe até 1983, quando se aposentou. Só passou uma temporada longe do clube (em 1972/73).

Outro craque derrotado por Ademir é o meia Danny, hoje com 36 anos. Somou 38 jogos e quatro gols com a seleção de Portugal. Disputou a Copa do Mundo de 2010 (três partidas) com a equipe nacional. Virou ídolo na Rússia, defendendo Dynamo Moscou e Zenit de 2005 a 2017. O auge da carreira foi em 2008, quando foi comprado por 30 milhões de euros pelo Zenit. Surgiu na base do Marítimo, brilhou no clube português de 2000 a 2004 e voltou para encerrar a carreira na Ilha da Madeira na temporada 2018/19.

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES