Publicidade

Paródia de vídeo da Nike protesta contra a falta de patrocínio no futebol feminino

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A AGFF (Associação Gaúcha de Futebol Feminino) lançou um vídeo fazendo uma paródia de uma campanha da Nike para evidenciar a falta de apoio e patrocínios no futebol feminino.

A ação criada pela agência Y&R traz um protesto com uma versão, digamos, com bem menos recursos de um conteúdo de uma das principais marcas esportivas do mundo lançado em 2010, à época da Copa do Mundo na África do Sul.

O filme da AGFF substitui belos cenários e grandes jogadores da categoria masculina, com verbas milionárias e retratados como estrelas de cinema, por paisagens mais modestas e jogadoras brasileiras.

A nova versão tem a participação das atletas Giovanna Galetto representando o jogador Rooney, Jode Emanuele como Ribéry, Daniela Pereira interpreta Ronaldinho, Cristiane de Oliveira está no papel de Drogba, Barbara Kulaf é o Cannavaro e Priscilla Paes está na pele de Cristiano Ronaldo, em cenários dos mais variados, como o de futebol de várzea.

“Escreva o Futuro” é o original da Nike, que ainda conta com participações de figurões como o ator Gael García Bernal, o ex-jogador da NBA Kobe Bryant e o tenista Roger Federer.

Ao fim do vídeo, que tentar mostrar a precariedade em que muitas vezes o esporte se encontra, surge a mensagem: “O futebol feminino tem só 0,5% do patrocínio do futebol masculino”. Ainda faz um convite para que as marcas ajudem a erguer a modalidade: “Escreva o futuro do futebol feminino.”

Neste ano, o Brasil disputa a Copa do Mundo na França e, pela primeira vez, terá um uniforme exclusivo confeccionado pela própria Nike —que é a fornecedora oficial da CBF (Confederação Brasileira de Futebol). O torneio sera disputado de 7 de junho a 7 de julho.

A peça da Nike pode ser vista a partir do seguinte link: https://youtu.be/lSggaxXUS8k. Já a campanha da AGFF está disponível em: https://youtu.be/C6gQiApTtHM.

DESTAQUES DOS EDITORES