Publicidade
Conteúdo Sustentável

Parque Nacional do Iguaçu reabre hoje com controle de acesso

(Foto: Denis Ferreira Neto)

O Parque Nacional do Iguaçu, no Paraná, que abriga as Cataratas do Iguaçu, reabre hoje para a visitação turística de forma gradual. A reabertura acontece no dia do aniversário da cidade de Foz do Iguaçu (PR). A unidade de conservação foi fechada em 18 de março, pelo Ministério do Meio Ambiente, responsável pelas unidades de conservação federais, como medida de segurança para evitar o contágio da covid-19.

Em sua reabertura, o Parque Nacional do Iguaçu atenderá os visitantes de terça-feira a domingo, das 9h às 16h. A mudança no horário tem o objetivo de ajustar o serviço de visitação turística às melhores práticas de segurança. Diariamente, o parque passará por um minucioso trabalho de sanitização de todo o circuito turístico, oferecendo ainda mais proteção aos visitantes.

Segundo o Parque Nacional do Iguaçu, haverá controle individual de acesso de pessoas com uma barreira sanitária instalada no Centro de Visitantes. Nesse ponto, de acordo com a atração, o visitante será recepcionado por uma equipe de funcionários que vai aferir a temperatura do público.

Simultaneamente, as equipes do parque orientarão todos para passar álcool gel nas mãos e os calçados no tapete sanitizante, e informarão sobre a permanência e o uso correto da máscara cobrindo o nariz e a boca, durante todo o passeio.


Governo Federal regulamenta correto descarte de medicamentos

O Governo Federal acaba de regulamentar o correto descarte de medicamentos com a destinação ambientalmente adequada.

A partir de agora, os consumidores devem efetuar o descarte dos medicamentos domiciliares vencidos ou em desuso e de suas embalagens nos pontos de coleta, sejam eles drogarias, farmácias ou outros pontos definidos pelos comerciantes. As drogarias e as farmácias terão de disponibilizar e manter, em seus estabelecimentos, pelo menos um ponto fixo de recebimento a cada 10 mil habitantes. No prazo de dois anos, todas as capitais do Brasil e os municípios com população superior a 500 mil habitantes serão contemplados com os pontos de coleta. E em até cinco anos, os municípios com população superior a 100 mil moradores.

Antes de enviar os recipientes, as farmácias devem registrar, no Sistema Nacional de Informações sobre a Gestão dos Resíduos Sólidos, o peso dos produtos armazenados temporariamente. Já os distribuidores passam a ser os responsáveis pela junção e transporte do material recolhido até a destinação final ambientalmente adequada em empreendimentos licenciados pelos órgãos ambientais de acordo com a seguinte ordem de prioridade: incineradores, coprocessadores e, como última opção, aterro especial. Antes disso, também devem registrar o volume no sistema. Os custos serão compartilhados pela cadeia farmacêutica


Pesquisadores da UFPR descobrem bactéria que degrada celulose

Uma nova bactéria, descoberta na Baía de Guaratuba, litoral do Paraná, teve o genoma sequenciado por uma equipe de pesquisadores da Universidade Federal do Paraná (UFPR). A Streptomyces S3, coletada em uma região de manguezal, tem a capacidade de degradar celulose e quitina, o que pode ter aplicações na indústria, especialmente na produção de etanol de segunda geração. O trabalho foi depositado no National Center for Biotechnology Information, o banco de informações que reúne dados do sequenciamento genômico dos organismos.

Desde 2016, o professor Luciano Huergo, do Setor Litoral e do Programa de Pós-Graduação em Ciências-Bioquímica, tem trabalhado na coleta, cultura e identificação das propriedades de bactérias de diversos ecossistemas. O trabalho da UFPR já concluiu, entre outras coisas, que o genoma da bactéria contém 10,988,816 pares dos nucleotídeos A, T, C e G e é capaz de produzir cerca de 10.000 proteínas diferentes, o que é considerado bastante complexo para uma bactéria.

Combate ao Lixo no Mar retira 400 toneladas de lixo em praias, rios e mangues

O Ministério do Meio Ambiente apresentou, na última semana, o balanço do Plano Nacional de Combate ao Lixo no Mar. Desde o lançamento do Plano, foram mais de 200 ações de limpeza de praias, rios e mangues, em mais de 100 municípios, nos 17 estados costeiros. No total, foram coletadas cerca de 400 toneladas de resíduos com a participação de mais de 40 mil pessoas.

Os resultados dessas ações estão disponíveis no painel de Resultados de Mutirão de Limpeza, que separa as informações por Estado, município, praia, número de participantes e até tipo de resíduo.

O painel é alimentado com os dados do Formulário Nacional de Mutirão de Limpeza, ferramenta lançada em setembro de 2019 pelo Ministério do Meio Ambiente para sistematizar dados das ações de limpeza e incentivar a separação dos resíduos para reciclagem após a coleta.

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES