Publicidade

Partido Trabalhista britânico se move para o centro com sucessor de Jeremy Corbyn

Maior partido de oposição da Inglaterra, o Partido Trabalhista escolheu o advogado londrino Keir Starmer como seu novo líder, em um movimento que deve levar a legenda para uma posição mais centrista depois de anos seguindo uma firme agenda de esquerda. Starmer, que aos 57 anos só entrou para o Parlamento em 2015, vai agora liderar um partido que vem de quatro derrotas eleitorais sucessivas, sendo a principal delas a eleição de dezembro passado, que confirmou no cargo de primeiro-ministro o líder conservador Boris Johnson. Foi a maior derrota dos trabalhistas desde a Segunda Guerra Mundial.

"Sob minha liderança, nos relacionaremos de maneira construtiva com o governo, não faremos oposição por oposição", disse Starmer, que prometeu ter coragem para "apoiar o que for certo de ser apoiado". O novo líder trabalhista assume o partido depois de derrotar nas eleições internas Amanda Milling, candidata do ex-líder Jeremy Corbyn, que comandou a legenda desde 2015 e foi o responsável pela guinada à esquerda da legenda.

Os acenos moderados de Starmer agora devem ser testados com a pandemia da covid-19, que já vitimou fatalmente mais de 3.600 pessoas no Reino Unido. As medidas de austeridade defendidas pelos conservadores deram lugar à expansão do gasto público como forma de evitar consequências econômicas mais sérias. Cabe aos trabalhistas decidir se vão se juntar ao Partido Conservador em uma coalizão para lidar com o coronavírus, assim como ocorreu durante a Segunda Guerra.

Fonte: Dow Jones Newswires

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES