Publicidade

Paulo Goulart e Nicette Bruno viveram em Curitiba na década de 60

O ator Paulo Goulart e sua mulher, Nicette Bruno, viveram em Curitiba nos anos 60, a convite do também ator Cláudio Correia e Castro, que dirigia o Teatro de Comédia do Paraná (TCP), grupo criado dentro do Guaíra. O casal participou ativamente do TCP, atuando em peças como A Megera Domada, de Shakespeare, e Um Elefante no Caos, de Millôr Fernandes.

O Teatro Guaíra e o clube Atlético paranaense emitiram nota de pesar pelo falecimento do ator.

Paulo Goulart, 82 anos, morreu nesta quinta feira (13). O ator estava internado no hospital São José, em São Paulo. A família não autorizou o hospital a divulgar a causa da morte.

Em setembro de 2012, Goulart foi diagnosticado com câncer dos rins e realizou tratatamento imediato. No ano passado, a doença retornou como um tumor no mediano (canal da região dos pulmões).

Com carreira iniciada na década de 1950, Paulo Goulart atuou pela última vez em Louco por elas, novela da Rede Globo, e no filme O tempo e o vento, ambos de 2012.

Entre os principais trabalhos de Goulart, estão as novelas Plumas e paetês (1980), Roda de fogo (1986) e Esperança (2002) e filmes como Rio zona norte (1957), O grande momento (1958), Gabriela, cravo e canela (1983) e Para viver um grande amor (1983).

Além das atuações, o ator trabalhou na dublagem dos filmes da série Crônicas de Nárnia e do musical A Bela e A fera.

Goulart era casado com a atriz Nicette Bruno desde 1958. Eles tiveram três filhos: Beth, Bárbara e Paulo Goulart Filho; todos seguiram a carreira dos pais.

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES