Pandemia

Pausa para treinos online pode ser benéfica no início, explica preparador do Paraná Clube

Em plataforma online, Marcos Walczak acompanha treinos dos jogadores, que estão em casa
Em plataforma online, Marcos Walczak acompanha treinos dos jogadores, que estão em casa (Foto: Reprodução/TV-PRC/Paraná Clube)

O Paraná Clube jogou pela última vez na semana passada, no dia 17, e interrompeu os treinos presenciais no último domingo. Com a proibição de jogos e treinamentos provocada pela pandemia da Covid-19, o elencou inicio a rotina de treinos em casa, com orientação online, na última segunda-feira (dia 22).

Esse cenário pode ser até benéfico no início, explica o preparador físico Rafael Lopes, que faz parte da equipe comandada por Marcos Walczak. “Às vezes uma semana de parada é até benéfico e faz bem para o atleta. Em uma semana, quando os atletas retornam, os níveis de força deles até aumentam”, declarou.

O problema, porém, é se o período de treinos online for maior que uma semana. “A nossa preocupação é se essa parada forma maior. Aí precisa aumentar o volume de carga de treino no retorno, o que aumenta o risco de lesões. Se for uma semana, eu acredito que seja tranquilo”, disse.

Rafael Lopes explicou como está sendo o início desse 'home office'. “A gente está trabalhando de maneira remota através de uma plataforma online. São trabalhos com foco em força, potência e mobilidade articular. Um dia antes dos treinamentos, enviamos para os atletas toda a programação. No dia do treinamento, eles acessam essa plataforma 15 minutos antes do trabalho”, afirmou Lopes. “A vantagem do treino online é a cobrança instantânea. A gente vê se o atleta está fazendo da forma que a gente recomenda e já orienta”, comentou.

O Paraná não tem jogos agendados. Para o preparador físico, o ideal é que o time tenha uma semana de treinos presenciais antes de entrar em campo novamente. “Se conseguir um semana de parte técnica e tática, seria o ideal”, disse.