Cuide-se

Pele feminina: Aprenda como proteger e higienizar a região íntima

A pele feminina requer bons hábitos para estar bonita, macia e iluminada. Isto é, sem manchas, foliculites, entre outras inflamações. O mesmo cuidado deve existir nas áreas do corpo que não ficam expostas. Estamos falando da área íntima.

É essencial que a mulher aprenda como proteger e higienizar a região íntima, a fim de evitar diversos problemas. Vale lembrar que esta parte do corpo feminino apresenta tendência a alergias, irritações na pele e infecções. Por estar abafada constantemente e gerar algumas secreções, ela corre perigo quando não tratada.

Contudo, é sempre bom lembrar que o órgão feminino contém uma proteção natural; a flora vaginal. Ela é composta por lactobacilos que têm o trabalho de transformar açúcares e a lactose da área em ácido láctico. Com o pH “ácido”, os microrganismos não proliferam muito. Por outro lado, essa função não é suficiente para impedir a reprodução de bactérias e microrganismos. Podendo provocar doenças na pele e no próprio canal vaginal. Por isso a importância dos tratamentos diários.

Mas, se a limpeza é feita de maneira incorreta, exagerada e invasiva, a defesa natural é desfeita. Sendo a porta de entrada para esses mesmos microrganismos e bactérias.

Então, o que fazer para evitar isso? Saiba mais sobre a Pele feminina: Aprenda como proteger e higienizar a região íntima.

Utilize água e sabão neutro
Nas farmácias são comercializados vários tipos de sabonetes íntimos. Entre eles encontramos o Dermacyd, o Lucretin e muitos outros. Embora ajudem a manter a microbiota vaginal saudável, eles não podem ser usados diariamente. Caso contrário, não trarão o efeito desejado e eliminarão a proteção natural como falado acima.

Além deles, o produto líquido e o sabonete que combate a foliculite vaginal também precisam ser utilizados alternadamente. Outra recomendação é diluir um pouco na água antes de aplicá-los no local.

O tratamento de higienização indicado para ser realizado todos os dias leva apenas: água e sabão neutro. Lave a região usando esses dois elementos e não exagere no tempo dessa ação. Faça rapidamente, sem pressionar demais. Cuide de sua pele!

Evite o excesso de lenço umedecido
Diante da correria diária, o lenço umedecido surge como grande aliado da limpeza rápida e perfumada na região vaginal. Geralmente, o lenço umedecido é mais utilizado quando a mulher vai em banheiros públicos. Ou ainda quando apresenta secreções e está fora de casa.

Recomenda-se controlar a frequência da limpeza com lenço umedecido. O exagero pode deixar a região muito seca, causando grande irritação na pele. Com isso, a falta de lubrificação acaba influenciando no nível de pH, permitindo a proliferação de microrganismos.

O produto traz ótimos resultados também no período menstrual, removendo resíduos e mau odor. E já que tocamos no assunto, a troca de absorventes durante a menstruação também exige cuidados, viu? Nesta etapa, ocorre a alteração do pH, acarretando o risco de infecções. Troque o absorvente sempre que puder!

Depile-se adequadamente
É bastante comum o uso de gilete nas sessões de depilação da mulher em casa. Muitas fazem a prática dia sim, dia não. Tanto o gilete como certos produtos depilatórios quando aplicados desmedidamente interferem na defesa natural da região vaginal. Como nas outras situações que já abordamos, isso também modifica a proteção da flora vaginal.

A fim de evitar o problema, aconselha-se investir em um bom barbeador, garantindo a ausência dos pelos por mais tempo. Além de evitar a foliculite vaginal por causa de depilação mal feita.

Vale a pena também hidratar e higienizar a região íntima após a tarefa.

Use produtos naturais
Nada melhor para a pele feminina do que usar produtos naturais para proteger e higienizar a região íntima. Há ervas medicinais bactericidas e anti inflamatórias que não agridem a pele e favorecem a camada protetora.

Contudo, antes de usar qualquer produto, é essencial conversar com o ginecologista sobre o assunto. Questione-o sobre a utilização de substâncias naturais, como óleos essenciais, chás de ervas e hidrolatos na lavagem das roupas íntimas. Fazer testes alérgicos também é indispensável para garantir o bem-estar e o favorecimento da pele feminina.

Escolha roupas que protejam a região íntima
Além da higienização, a proteção é um fator fundamental para a saúde da mulher no dia a dia. Isso inclui a escolha de roupas, uma vez que estão em contato com todo o corpo. Por mais bonitas e sedutoras que peças mais apertadas possam ser, elas devem ser evitadas. Especialmente porque favorecem a transpiração e o aparecimento de infecções.

Os especialistas indicam o uso de peças íntimas feitas de algodão. Visto que o material mantém a área mais arejada. Ou seja, diminui-se então a chance da disseminação de fungos. Pense com carinho na hora de escolher suas roupas íntimas.