Protestos

Pequim ameaça usar a força militar contra manifestantes em Hong Kong

A China disse ontem que os manifestantes em Hong Kong estão cruzando passando dos limites e advertiu que pode usar força militar no território, se necessário, para conter os protestos e garantir o controle chinês.

"O comportamento de alguns manifestantes radicais está desafiando a autoridade do governo central, tocando no princípio de 'um país, dois sistemas', disse o porta-voz do Ministério de Defesa, coronel Wu Qian. "Isso não será tolerado." Este foi o mais explícito alerta desde que os protestos começaram e uma lembrança de que o destino de Hong Kong será decidido em Pequim.

Os manifestantes protestam contra um projeto de lei que permite extraditar dissidentes para a China. (com agências internacionais)

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.