Publicidade
Animais de estimação

Pets criados em espaços pequenos: dicas e cuidados

Residir em apartamentos e casas pequenas é algo comum nas grandes cidades e os pets precisam acompanhar seus tutores nesse novo costume. A adaptação a ambientes reduzidos exige uma série de cuidados, a fim de evitar riscos como obesidade e transtornos emocionais. A principal dica é induzir a prática de exercícios físicos, seguindo uma rotina de acordo com o tipo e a raça do animal. No caso de cachorros de grande e pequeno porte, é fundamental levá-los para passear de uma a duas vezes por dia e, se possível, aproveitar o momento para estimular o contato com outros animais.

Já os gatos, embora sejam aparentemente bem diferentes, seguem com a mesma prática, já que qualquer pet pode desenvolver fobias e depressão se permanecerem por muito tempo trancados dentro de casa. Inclusive, quando acostumados desde pequenos, os felinos adquirem o hábito de passear com seus donos sem medo ou agressividade.

Por fim, mas não menos importante, outra dica é incluir na rotina brinquedos e exercícios lúdicos, que ajudam no alívio do estresse. Com o dia-a-dia corrido, muitos tutores não encontram tempo para essas necessidades básicas dos animais e uma das apostas é deixá-los em creches apropriadas, que contam com programação e atividades que estimulam a interação com outros bichos, o que é fundamental para o processo psicológico do animal.  

DESTAQUES DOS EDITORES