Cavalaria

PM estende serviço gratuito de equoterapia para famílias carentes de Pinhais

(Foto: PMPR)

As famílias da Região Metropolitana de Curitiba (RMC) que necessitam dos serviços de Equoterapia tem agora mais uma opção de atendimento gratuito pela Polícia Militar: o Haras Palmital, localizado em Pinhais. A aula inaugural foi na sexta-feira (05/04) para os familiares dos alunos e também para os parceiros do projeto. Participaram do evento o comandante do Regimento, tenente-coronel Elias Ariel de Souza, e a vice-prefeita de Pinhais, Rosa Maria. o Centro de Equoterapia já atendeu, somente no ano passado, mais de 3 mil famílias.

A iniciativa é uma parceira da Polícia Militar com o município de Pinhais para atender a comunidade carente do município. “Essa é uma extensão do nosso projeto de Equoterapia, que existe há 21 anos na sede da Cavalaria e agora vamos oferecer para as crianças de baixa renda que residem na Região Metropolitana”, explicou o comandante do RPMon, tenente coronel Elias.

“Essa parceria entre a Polícia Militar e a Prefeitura, que são dois entes públicos com o mesmo propósito, oferece às pessoas uma melhor qualidade de vida e assistência, especialmente àquelas com maior condição de fragilidade social”, complementou o comandante.

Para a vice-prefeita de Pinhais, Rosa Maria, ter uma sede com Equoterapia era um sonho do município, pois é de conhecimento público os benefícios que a Equoterapia proporciona à evolução intelectual das crianças. “Agradecemos imensamente essa parceria com a Polícia Militar, especialmente ao Regimento de Polícia Montada. Houve uma força tarefa para que isso acontecesse, uma união de esforços para beneficiar pessoas que tantos precisam e, para nós, isso é motivo de muita gratidão”, disse.

Segundo o Coordenador da Equoterapia, tenente João Eduardo Vaz, o Regimento tem o suporte necessário para colocar em prática esse projeto, como os materiais necessários, equipes de policiais com graduação e capacitação nas áreas de fisioterapia, educadores físicos, psicólogos e equitadores.

“Já são mais de cinco mil famílias atendidas pelo Regimento até aqui, e a imagem da Instituição está vinculada a esse projeto. As famílias envolvidas sabem que a terapia é muito eficaz e, ao mesmo tempo, traz muitos benefícios às pessoas”, explicou.

No momento, as 10 crianças atendidas pelo Haras Palmital são alunos da Escola Municipal Elis de Fátima Zem. A diretora, Ana Paula Lourenço Vieira, participou da aula inaugural e citou o programa como um complemento ao crescimento educacional dos alunos. “Para nós, é um ganho valoroso, pois os alunos estão se desenvolvendo e contribuindo para a aprendizagem dentro da escola. Esse projeto só acrescenta para a evolução deles”, disse.

A Equoterapia é um método terapêutico e educacional que utiliza o movimento e a relação do cavalo com o humano para habilitar ou reabilitar indivíduos com necessidades especiais, auxiliando no desenvolvimento intelectual. A atividade foi inserida na Lei de Organização Básica da Polícia Militar do Paraná em 2016 e hoje é prevista como atividade inerente da Corporação.

O atendimento é promovido sem custos aos praticantes, e busca alcançar, principalmente, as famílias de renda inferior, utilizando critérios nacionais para a fila de espera. O Centro de Equoterapia realiza atendimentos desde 2004 e já soma um total de mais de cinco mil famílias beneficiadas. Somente no ano de 2018 foram realizados 3.024 atendimentos.

Um dos novos participantes da equoterapia é o Vinícius, ele e a mãe, Jucilene Zampier da Silva, participaram da aula e logo iriam para o terceiro encontro dele com os cavalos. “Ele está amando e já está até querendo fazer de novo, ainda é muito cedo para perceber um resultado, mas já percebo que ele está mais animado, até quer vir todos os dias”, comentou a mãe.