Publicidade

PMIs da zona do euro apontam para PIB fraco no 4º trimestre, diz Oxford Economics

A Oxford Economics avalia que os índices de gerentes de compras (PMIs, na sigla em inglês) da zona do euro divulgados hoje reafirmam sua projeção de um crescimento "modesto" da economia do bloco para o quarto trimestre de 2019. Em relatório divulgado hoje, a consultoria britânica revisou para baixo sua previsão de expansão do Produto Interno Bruto (PIB) da zona do euro no último trimestre do ano, de 0,2% para 0,1%.

O PMI composto da zona do euro, que inclui indústria e serviços, caiu de 50,6 em outubro para 50,3 em novembro, segundo dados preliminares da IHS Markit. A Oxford Economics aponta que o PMI industrial teve uma "recuperação marginal", ao subir de 45,9 no mês passado para 46,6 neste mês, mas destaca que o setor de serviços "se deteriorou", com o indicador recuando de 52,2 em outubro para 51,5 em novembro. "A economia da zona do euro permaneceu próxima da estagnação em novembro", diz o relatório.

"Além disso, o crescimento moderado do emprego, no menor nível em cinco anos, confirma que o mercado de trabalho continua a se enfraquecer, como consequência da desaceleração na atividade econômica vista no ano passado", acrescenta a Oxford Economics.

Sobre a Alemanha, a consultoria afirma que o resultado do PIB do terceiro trimestre, que avançou 0,1%, confirmou "a força da demanda interna", apoiada por um mercado de trabalho "forte". A Oxford Economics pondera, no entanto, que os dados dos PMIs alemães permanecem "contraditórios", apesar de o composto ter avançado de 48,9 em outubro para 49,2 em novembro, o maior nível em três meses.

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES