Publicidade
Criptomoeda

Polícia Civil desarticula grupo suspeito de lesar investidores de bitcoins

A Polícia Civil do Paraná (PCPR) desarticulou uma organização criminosa que aplicava golpes em investidores de Bitcoins, por meio de uma empresa com sede em Curitiba. Nove pessoas foram presas na manhã de ontem. A Operação Midas apura um prejuízo estimado em R$ 1,5 bilhão.
A investigação identificou 500 vítimas dos criminosos, em seis estados — Paraná, Bahia, Minas Gerais, Paraná, Maranhão e Amapá. A estimativa é que o número de investidores lesados possa chegar a cinco mil. O grupo criminoso vai responder por estelionato, associação criminosa, lavagem de dinheiro e falsificação de documento particular.
Conforme a investigação, o golpe era operado através de e-mails e mensagens instantâneas por aplicativo. As vítimas geralmente tornavam-se alvos dos suspeitos após serem recomendados por terceiros, geralmente pessoas de confiança, a investir em bitcoins através da referida empresa.
Uma das vítimas afirmou que um dos suspeitos, responsável por angariar investidores, prometia rendimentos de 3% a 4% ao dia. O golpe se efetivava quando as vítimas transferiam o dinheiro.

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES