Publicidade
Em Santa Catarina

Polícia Civil do Paraná realiza busca em endereço de suspeito de crimes sexuais na internet

(Foto: PCPR)

A Polícia Civil do Paraná (PCPR) cumpriu, na quarta-feira (11), um mandado de busca e apreensão na residência de um homem, de 26 anos, suspeito de praticar crimes sexuais na internet. O mandado foi cumprido em Itapoá (SC) e contou com o apoio da Polícia Civil de Santa Catarina.

No local, os policiais civis localizaram documentos de terceiros, utilizados para cadastrar linhas telefônicas, bem como documentos já vinculados a linhas telefônicas investigadas pela PCPR. Um notebook e um aparelho celular também foram apreendidos e serão utilizados como objeto de investigação.

Conforme apurado, o suspeito entrava em contato com adolescentes e mulheres, entre 15 e 20 anos, através de aplicativo de mensagens instantâneas, alegando possuir imagens íntimas das mesmas, como forma de coagi-las a fazer o que ele pedisse.

Em seguida, o suspeito encaminhava um link da internet, que as direcionava para um formulário em que era necessário digitar nome de usuário e senha de suas redes sociais. Ele dizia que as imagens estariam nesse link, entretanto o objetivo era roubar dados das vítimas.

Em posse de nomes de usuário e senhas das jovens, ele conseguia ter acesso as suas redes sociais e verificava se havia conteúdo íntimo ou qualquer outra informação pessoal que pudesse usar contra elas, a fim de ameaçá-las.

A partir disso, o homem fazia exigências de cunho sexual, solicitava imagens nuas e de atos libidinosos, até mesmo forçava-as a encontrar com ele para ter relações sexuais.

Já foram identificadas 13 vítimas do suspeito. Existem oito inquéritos policiais em andamento contra ele, somente em Curitiba. O homem é investigado por divulgar imagens de conteúdo sexual de adolescentes, estupro virtual, favorecimento a exploração sexual de adolescente, violação sexual mediante fraude e falsidade ideológica.

A PCPR identificou oito números de celulares utilizado pelo suspeito para entrar em contato com as vítimas. Com a divulgação dos telefones, acredita-se que outras pessoas registrem Boletim de Ocorrência. De acordo com as investigações, o homem pode ter feito vítimas em outros estados da federação.

Lista de números utilizados pelo suspeito para entrar em contato com as vítimas no período de 2018 a 2019:

(41) 9588-6217
(41) 9245-7824
(41) 9942-8194
(47) 9253-4589
(47) 9663-1066
(47) 9669-1066
(47) 8894-4995
(47) 9651-7363

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES