Publicidade

Polícia esclarece morte a tiros de menina de três anos

Durante uma entrevista coletiva realizada na manhã desta segunda-feira, 23 de setembro, o delegado-chefe da 15.ª Subdivisão Policial de Cascavel, Júlio Reis, anunciou a elucidação do crime que vitimou a pequena Gabryella Ferreira da Silva, de apenas 3 anos de idade. A morte da menina ocorreu na noite de 10 de setembro, no Bairro Tarumã, região norte de Cascavel.

Acompanhado do delegado operacional da 15.ª SDP, Edgar Santana, do delegado adjunto e que acumula chefia da Delegacia de Homicídios, Pedro Fernandes de Oliveira, e do Promotor de Justiça, Eduardo Labruna Daiha, o titular da Subdivisão revelou detalhes da investigação e anunciou a prisão de quatro homens e o cumprimento de seis mandados de busca e apreensão.

De acordo com o que foi apurado na investigação, Ederson Tiago da Rosa, 27, foi quem efetuou os disparos. Ele tentava atingir o tio da menina que desembarcava de um veículo. Gabryella brincava na garagem da residência e foi atingida por dois tiros. O condutor da motocicleta foi identificado como Anderson aparecido de Lemos, 31. A moto também foi apreendida.

Outros dois rapazes, Abimael Canuto, 23, e Eduardo Luiz Sauer, 27, também tiveram a prisão temporária decretada pela Justiça. A individualização das condutas praticadas por eles ainda está sendo apurada. "Sabemos que eles possivelmente deram cobertura no momento do crime. Quanto ao autor dos disparos e efetivamente de quem conduziu a motocicleta, não temos mais dúvida", explica o delegado Pedro Fernandes de Oliveira.

Toda a confusão que ocasionou a morte de Gabryella Ferreira da Silva teve início na noite de 8 de setembro, durante uma festa. Houve uma briga e, na manhã seguinte, uma tentativa de homicídio em que um rapaz foi baleado. Na tentativa de vingar o ocorrido, tiros foram disparados em frente a casa onde morava a menina.

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES