Assine e navegue sem anúncios [+]
Operação Bravata

Polícia Federal prende uma pessoa em Curitiba em operação contra racismo e terrorismo na internet

A Polícia Federal deflagrou nesta manhã de quinta-feira, (10),  a Operação Bravata que tem por objetivo combater os crimes de racismo, ameaça, incitação ao crime e terrorismo, praticados via internet. Uma pessoa foi presa, em Curitiba. Há oito mandados de busca e apreensão em outras cidades.

Entre os crimes investigados pela Operação Bravata (que significa intimidação), estão racismo, ameaça e incitação. A prática de terrorismo também é investigada.Segundo a PF, existem também evidências de que os investigados foram responsáveis por "ameaças de bomba encaminhadas a diversas universidades do país"

Cerca de 60 Policiais Federais estão participando da deflagração da operação, cumprindo um mandado de prisão preventiva e oito mandados de busca e apreensão nas cidades de Curitiba, Rio de Janeiro, São Paulo, Recife, Santa Maria (RS) e Vila Velha (ES).

A investigação teve início com base em fatos que ocorreram após a deflagração da Operação Intolerância, no ano de 2012, quando foi verificado que outros indivíduos, aparentemente associados àqueles que haviam sido presos na operação, continuaram a praticar crimes por meio dos mesmos sites e fóruns na internet que costumavam utilizar, tendo inclusive criado novos ambientes virtuais para a prática destes delitos.

Os indivíduos investigados vão responder pelos crimes de associação criminosa, ameaça, racismo e incitação ao crime, tendo em vista que nos sites e fóruns mantidos na internet incentivam a prática de diversos crimes, como o estupro e o assassinato de mulheres e negros, bem como pelo crime de terrorismo, tendo em vista haver evidências de que os mesmos foram responsáveis por ameaças de bomba encaminhadas a diversas universidades do país.

A soma das penas dos crimes investigados podem chegar aos 39 anos de prisão. O preso será conduzido à Superintendência da Polícia Federal em Curitiba onde permanecerá à disposição da Justiça.

O nome da operação bravata foi escolhido por significar intimidação, ação ou dito de quem faz ameaças de maneira insolente, fanfarrice, comportamento de quem ostenta suas próprias qualidades, ação da pessoa presunçosa, arrogante, modo de agir de quem faz alarde de uma coragem que não possui.
 

Assine e navegue sem anúncios [+]

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições. OK