Publicidade
Flagra

Polícia prende dois homens e fecha carvoaria clandestina em Rio Branco do Sul

A Polícia Civil do Paraná (PCPR) prendeu dois homens, na tarde de quarta-feira, 6, suspeitos de crime ambiental. Um deles mantinha uma carvoaria ilegal no município de Rio Branco do Sul, na Região Metropolitana de Curitiba (RMC). O homem de 46 anos também estaria fazendo a retirada de madeira sem a devida licença ambiental. Já o outro suspeito, um comerciante de 41 anos, foi preso por comercializar o carvão ilegal.

No local eram mantidos quatro fornos para a produção de carvão. Havia centenas de troncos de bracatingas e eucaliptos, totalizando cerca de 15 metros cúbicos de madeira. Ainda no local, foram encontrados sacos com carvão, prontos para serem comercializados.

A PCPR recebeu denúncias de que estariam sendo vendidos produtos sem nenhuma documentação em um mercado, também em Rio Branco do Sul. Assim, foram realizadas diligências que permitiram que se descobrisse a origem do carvão.

O responsável pela carvoaria informou que obteve uma licença, mas que o documento teria vencido em 2015. O homem, que vai responder pelo crime ambiental de “cortar e transformar em carvão madeira sem licença ambiental”.

Já o comerciante preferiu permanecer em silêncio e se pronunciar apenas em juízo. Ele vai responder por crime ambiental de “vender produtos de origem vegetal sem a devida licença dos órgãos de fiscalização e controle”. Os suspeitos foram liberados após prestarem depoimento e assinar termo circunstanciado.

A PCPR alerta que para para explorar a vegetação e comercializar os derivados, é preciso ter autorização dos órgãos ambientais. É importante que a população se atenha à legislação não apenas para evitar cometer crimes ambientais, mas para garantir a proteção do meio ambiente para as futuras gerações.

LEIA MAIS NO BLOG PLANTÂO DE POLÌCIA

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES