Pompeo confirma que EUA deixam Tratado de Céus Abertos a partir de hoje

O secretário de Estado dos Estados Unidos, Mike Pompeo, confirmou através de sua conta oficial no Twitter que o país deixou o Tratado de Céus Abertos a partir de hoje. Os EUA eram um dos signatários do acordo, que está em vigor desde 2002.

"Hoje, em acordo com as informações previamente divulgadas, a saída dos Estados Unidos do Tratado de Céus Abertos tornou-se efetiva", escreveu Pompeo. "A América está mais segura por conta disso, porque a Rússia segue em desacordo com suas obrigações."

O acordo permite a realização de voos de vigilância desarmados sobre o território de seus participantes. Praticamente todos os países da Europa fazem parte do Tratado, inclusive a Rússia. Quando surgiram as primeiras notícias de que os EUA poderiam deixar o grupo em 2019, membros como a Ucrânia expressaram preocupação com uma redução de sua capacidade de monitorar as atividades militares russas.

Os EUA submeteram o pedido formal para deixar a aliança em 22 de maio, e a saída se tornou efetiva hoje porque o acordo previa um prazo de seis meses para que se completasse. Naquele momento, o governo americano afirmou que, devido às ações militares da Rússia, o ambiente "não era mais o mesmo" de 1992, quando o Tratado foi assinado - logo após a dissolução da União Soviética.