Publicidade
Artigo

Por que as crianças precisam de um laboratório sobre a vida?

Uma nova disciplina vem mudando a vida de alunos, professores e todos os envolvidos. LIV- LABORATÓRIO INTELIGÊNCIA DE VIDA. Mas por que um laboratório de estudo sobre a vida? O que isso pode significar?
Com a proposta de tratar o experimento da vida e o que há de mais belo nela, nossos sentimentos e relacionamentos, é que a proposta do LIV entrou na Escola Pedro Apóstolo. Pode-se afirmar que a disciplina trabalha com competências sociais e emocionais que se desdobram em atitudes, valores e comportamentos que podem ser aprendidos, já que são experimentados na relação com o outro. Através do LIV, o aluno desenvolve seu pensamento crítico, e com a ajuda do outro entende que errar faz parte do processo, e justamente por isso é possível ir mais longe.

A escola que utiliza o LIV (laboratório Inteligência de Vida), como nós, está mais bem preparada para lidar com os alunos. Estamos vivendo situações de alta volatilidade, em que as informações são processadas com cada vez mais aceleração. Já parou para refletir que o aluno que se forma não tem ainda a definição de que carreira irá seguir pois algumas profissões do mercado de trabalho simplesmente estão se extinguindo? Portanto é fundamental que tenhamos a criatividade e flexibilidade em saber lidar com estas mudanças. Nossos alunos não aceitam mais respostas reducionistas ou limitadas, pois o jovem de hoje percebe as mudanças e se comunica com este mundo.
É importante saber que o termo “habilidades socioemocionais”, pode ser considerado algo novo, porém a “inteligência emocional”, parte fundamental do conceito de autores renomados, está presente na literatura desde 1966. A teoria pode ser encontrada nas bases da psicologia e quando Charles Darwin se referiu à importância da expressão emocional para a sobrevivência. Tal inteligência enfatiza aspectos cognitivos como memória e resolução de problemas.

Após uma avaliação de campo de diferentes institutos que utilizam em seu trabalho a educação socioemocional foi possível chegar à conclusão que os benefícios são a diminuição da ansiedade e depressão, do bullying, reduzindo índices de violência e comportamento antissocial, além da melhora no desempenho acadêmico.
O LIV (Laboratório Inteligência de Vida) tem este nome porque a baseia-se em lidar com algo que está vivo. A base teórica de Daniel Coleman remete ao termo “Inteligência” e “vida” porque se entende que é aplicado na sua vida, a partir de experiências reais. A ferramenta de apoio do trabalho realizado nas aulas é totalmente estruturado, sistematizado e fundamentado de acordo com a neurociência, pedagogia, psiquiatria, sociologia. Ou seja, esta disciplina não tem um modelo único, ou mesmo um autor somente, mas a partir de constantes pesquisas, cientificamente comprovadas torna-se inquestionável o valor deste trabalho na escola nos dias atuais.

Os estudos ainda provam que, neste início de vida a quantidade de informações que a criança recebe não a tornará mais apta a enfrentar os desafios futuros ou ser mais inteligente, mas o carinho e o afeto, ou seja, educação sócia afetiva e socioemocional farão toda diferença na tomada de decisões ou mesmo quando necessitar enfrentar obstáculos na vida. Desta forma, pode-se dizer que quando a emoção nos toma por completo, tornamo-nos irracionais, não conseguimos ter autocontrole e fazer a autorregulação.
A conclusão que se chega é que a aplicabilidade do LIV (Laboratório Inteligência de Vida) na Escola vai muito além dos bancos escolares, pois, a aprendizagem se dá pela troca de conhecimentos.


Ana Claudia Cruz é diretora Pedagógica da Escola Pedro Apóstolo

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES