TETO

Portaria dá ‘supersalário’ a Bolsonaro

O deputado federal paranaense Rubens Bueno (CDN) anunciou ontem que vai apresentar um projeto sustar portaria do Ministério da Economia que vai permitir que o presidente Jair Bolsonaro e ministros como Luiz Eduardo Ramos (Casa Civil) e Braga Netto (Defesa) recebam acima do teto constitucional, atualmente em R$ 39,2 mil. Segundo estimativas, a medida, em meio a morte de mais de 410 mil brasileiros na pandemia, vai custar aos cofres públicos R$ 181,32 milhões já neste ano. Bueno é relator do projeto que barra os supersalários no serviço público.
A portaria autoriza aposentado em cargo de confiança ganhar mais que o teto. “E depois o presidente quer que os brasileiros confiem nele. Isso é crime de lesa-pátria. Já não basta a incompetência para gerir o país na pandemia e ainda quer furar o teto para ter privilégios. Trata-se de uma atitude inominável”, disparou o parlamentar, que desde 2018 vem tentando aprovar na Câmara o projeto que barra os supersalários. Para Bueno, a desfaçatez do presidente não tem limites.