Publicidade
Categorias de base

Pratas-da-casa do Paraná ganham espaço no início de 2019, mas enfrentam 'sombras'

Andrey: menos espaço com a chegada de reforços
Andrey: menos espaço com a chegada de reforços (Foto: Divulgação/Paraná Clube/Geraldo Bubniak)

O Paraná Clube aumentou a participação dos pratas-da-casa no time principal em 2019, em comparação com 2018. No ano passado, 14 jogadores revelados nas categorias de base foram utilizados nas 52 partidas do ano. Eles representam 24% do total de 59 atletas escalados ao longo de 2018. Em 2019, a participação subiu para 28%. Foram oito ex-juniores do clube entre os 28 usados pelo técnico Dado Cavalcanti nas 13 partidas da atual temporada.

Os oito pratas-da-casa utilizados no ano foram o goleiro Thiago Rodrigues, os volantes Luiz Otávio e Jhonny Lucas, os meias Alesson e Gabriel Pires, e os pontas Andrey, Keslley e Rodrigo Carioca.

Dado Cavalcanti foi o técnico que mais deu oportunidades ao quarteto Alesson, Andrey, Kessley e Rodrigo Carioca. No entanto, o treinador acabou demitido após o Campeonato Paranaense. Para a Série B, o 'comandante' será Matheus Costa.

O novo treinador ganhou sete reforços para a Série B, que serão as 'sombras' desses pratas-da-casa. A tendência, a partir de agora, que os novos contratados 'roubem' o espaço dos ex-juniores.

Entre os contratados, estão o atacante Ramon, que joga nas pontas ou como centroavante. Outro reforço para o setor ofensivo é o ponta Bruno Rodrigues. Os dois devem reduzir as chances para Andrey e Rodrigo Carioca na Série B. E Kessley, 19 anos, já foi devolvido às categorias de base.

Os meias João Pedro e Matheus Anjos, que vieram do Athletico, vão competir com Alesson por vaga no time titular.

RIVAIS
Em comparação com outros clubes, o Paraná pouco utiliza as revelações da base. O Coritiba, por exemplo, escalou 11 pratas-da-casa entre os 28 jogadores usados em 2019, ou seja, 39%. No Athletico, os ex-juniores são 48% dos escalados em 2019 (23 do total de 48 atletas).

DESTAQUES DOS EDITORES