Publicidade
Imóveis

Preço para locação em Curitiba segue em queda. Veja os bairros mais caros e mais baratos

(Foto: Franklin de Freitas/Arquivo Bem Paraná)

Em Curitiba, o preço médio do aluguel registrou queda pelo segundo mês consecutivo. Em setembro de 2018, a locação de um apartamento padrão, de 65 m², 2 dormitórios e 1 vaga de garagem, girou em torno de R$ 980,00 mensais, segundo o INDEX Curitiba, levantamento mensal produzido pelo Imovelweb, um dos maiores portais imobiliários do Brasil.

Prado Velho, localizado na zona central da capital paranaense, registrou o aluguel mais caro da cidade, R$ 2.180,00, enquanto Tarumã assinalou o preço o mais econômico, R$ 679,00. Juvevê e Xaxim foram os bairros com a variação anual de preço para locação mais representativa, crescimento de 18,2% e 17,4, respectivamente. São Lourenço foi a localidade em que o custo do aluguel mais caiu, 3,3% no último mês e 16,2% no ano.

Confira agora o ranking dos bairros mais caros e baratos para alugar um imóvel em Curitiba:

 

Mais caros (preço mensal)

Prado Velho R$ 2.180,00

Ecoville R$ 1.595,00

Mossunguê R$ 1.536,00

 

Mais baratos (preço mensal)

Alto Boqueirão R$ 786,00

Campo de Santana R$ 691,00

Tarumã R$ 679,00

 

No quesito venda, o preço médio do metro quadrado em Curitiba continua em alta. No último mês, o valor foi cotado em R$ R$ 4.672,00 m². De março a setembro de 2018, o custo dos imóveis para venda disparou em 2,1%.

Cascatinha, Mossunguê e São Braz foram os bairros que apresentaram maior avanço de preço no último ano, 16%, 15,1% e 11,3%, respectivamente. A região da Matriz segue liderando o ranking das mais caras, com o preço médio de R$ 6.551,00/m².

Veja o ranking dos bairros mais caros e baratos para venda em Curitiba:

 

Mais caros (metro quadrado)

Alto da XV R$ 7.668,00

Alto da Glória R$ 7.406,00

Barigui R$ 7.363,00

 

Mais baratos (metro quadrado)

Cachoeira R$ 2.923,00

Campo de Santana R$ 2.850,00

Tatuquara R$ 2.724,00

 

Ainda de acordo com o estudo do Imovelweb, a rentabilidade anual dos imóveis em Curitiba ficou em 4,2%. Portanto, são necessários 23,6 anos de aluguel para recuperar o gasto com a compra, tempo 2,2% menor do que há um ano. Considerando os últimos 12 meses, a rentabilidade na cidade subiu 5,3%, superando, pela primeira vez, o retorno da Poupança.

“Com a retomada da economia, a busca pela compra de um imóvel voltou ao radar dos consumidores e em Curitiba, que é uma grande metrópole, não poderia ser diferente. Com os holofotes na aquisição é muito natural que a procura pela locação caia naturalmente. Com isso, os preços dos aluguéis devem continuar cedendo nos próximos meses”, destaca Leonardo Paz, CEO do Imovelweb.

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES