Copa Metropolitana

Prefeitas participam da abertura da competição

A 4ª edição da Copa da Integração Metropolitana iniciou na tarde deste domingo (19) no Estádio Mário Vendramel, na Vila das Torres, em Curitiba. O jogo inaugural foi entre o União Vila das Torres (atual campeão da competição) e o time selecionado da cidade da Lapa. O pontapé inicial da partida foi dado em conjunto pela prefeita em exercício de Curitiba, Mirian Gonçalves, e pela prefeita da Lapa, Leila Klenk.

O fato de duas mulheres, chefes do executivo, participarem de uma solenidade dentro de um campo de futebol foi enaltecido por Mirian Gonçalves. Isso era impensável há alguns anos. Hoje um acontecimento como este é muito bacana e inédito. É a quebra de um paradigma interessante, afirmou.

Sobre a importância da competição, a prefeita lembrou que Curitiba precisa desta parceria com a RMC. Curitiba não é uma cidade que se isola das demais. Ela está relacionada diretamente com as cidades vizinhas. Lutamos pela integração no transporte metropolitano, no consórcio da saúde e em outras áreas. E com o esporte não poderia ser diferente, explicou.

Leila Klenk também colocou a integração dos municípios vizinhos como objetivo fundamental para a realização da Copa. Existem duas maneiras rápidas de integrar os municípios que são o esporte e a cultura. Portanto, estou muito feliz com a participação da Lapa nesse campeonato, principalmente nesse jogo de abertura.

Representativo — A competição reunirá equipes representando 15 municípios da RMC. E nesta edição da Copa Metropolitana haverá uma novidade: a realização do torneio feminino. A ideia da Copa é integrar a Região Metropolitana através dos jogos de futebol e da festa realizada nos locais do evento. E tivemos a iniciativa de colocar neste ano o futebol feminino, com a competição iniciando em junho, confirmou o secretário municipal de Assuntos Metropolitanos, Valfrido Prado.

Também participaram da solenidade de abertura, o secretário municipal de Esporte, Lazer e Juventude, Aluisio de Oliveira Dutra Júnior, o líder do governo na Câmara Municipal de Curitiba, vereador Pedro Paulo, o administrador regional da Matriz, Mauricio Figueiredo Neto, e o presidente da Federação Paranaense de Futebol (FPF), Hélio Cury.

O presidente da FPF ressaltou a parceria que mantém com a Prefeitura de Curitiba para a realização das edições da Copa Metropolitana e o apoio da Federação para o desenvolvimento do esporte em toda a RMC. Nessa competição não podem jogar atletas filiados à FPF e isso dá oportunidade de participação àqueles jogadores de bairro e das comunidades, explicou Cury.

Jogos — A Copa da Integração Metropolitana vai ser disputada no sistema mata-mata (eliminatório). Os adversários se enfrentam em dois jogos (ida e volta) e a equipe com melhor campanha avança na competição. Cada município tem um mando de campo por fase. A primeira fase tem jogos marcados para os dias 19 de maio (ida) e 26 de maio (volta).

Cada município da RMC pode inscrever apenas um time como representante na competição. A exceção deste ano é Curitiba, que contará com dois representantes. Isso ocorre porque o atual campeão da Copa Metropolitana é da capital (União Vila das Torres) e já tem vaga assegurada. O outro representante de Curitiba é o Esporte Clube São Braz, de Santa Felicidade (atual campeão da Copa Kaiser), time que foi indicado pelo município.

A Copa Metropolitana é uma iniciativa em conjunto da Secretaria Municipal de Assuntos Metropolitanos e da Secretaria Municipal de Esporte, Lazer e Juventude.