Publicidade
Aniversário

Prefeito destaca "tradições mais queridas" nos 140 anos de Santa Felicidade

Santa Felicidade, o tradicional bairro gastronômico de Curitiba, está comemorando 140 anos da imigração italiana e da fundação do bairro, ocorrida em 1878, após a chegada das famílias que desembarcaram em Paranaguá e formaram a primeira colônia na região da capital. Nesta sexta-feira (23/11) teve início a celebração de aniversário, com a presença do prefeito Rafael Greca. “Hoje comemoramos aniversário do bairro que está no coração de Curitiba, desse bairro das parreiras, trigais, do vime trançado, do vinho, da polenta frita, o bairro das tradições mais queridas da gente curitibana que tem nome nacional e internacional”, disse o prefeito.

O nome de Santa Felicidade foi dado por Antônio Bandeira, proprietário da gleba de terra, que quis homenagear sua irmã, dona Felicidade Borges.

Um mural alusivo ao movimento da imigração, pintado pelo artista Ferge, foi entregue pelo prefeito Rafael Greca à comunidade. A obra, confeccionada na Piazza de San Marco, na Via Vêneto, buscou ilustrar a trajetória dos imigrantes em Curitiba. “Aqui nós temos a visão de como esse bairro que chegou em um navio se tornou essa potência turística e econômica e cultural que tanto orgulho traz para Curitiba. Aqui foi feito todo percurso sentimental de Santa Felicidade”, afirmou.Logo a inauguração do Mural, Greca participou da festa de 140 anos, e cantou com a população músicas tradicionais italianas.

A festa reuniu muitos moradores descendentes de italianos. Ladi Andrade Stival, de 68 anos, estava emocionada. “Nasci nesse bairro e tenho muito orgulho daqui. Meus pais vendiam artesanato de vime e eu trabalhei com eles quando criança. Aqui estão minhas raízes e é muito importante celebrar essa história”, disse.

As novas gerações também estavam presentes. A analista financeira Ketlyn Alessi Stival levou o filho Enzo, de 7 anos, para ver a festa. “Sou nascida e criada aqui e conheci meu marido também no bairro. Eu amo Santa Felicidade”, definiu.

O funcionário público Sidnei Tolaldo, disse que é importante manter as tradições vivas. “A Itália no Brasil é em Santa Felicidade”, acrescentou.

A festa dos 140 anos se tornou realidade graças a união de esforços. A Prefeitura de Curitiba, a administração regional de Santa Felicidade contaram com apoio da Comissão Organizadora dos Festejos da Imigração Italiana 135/140 Anos, Associação Comercial e Industrial de Santa Felicidade (ACISF), Restaurante Madalosso e Casteval.

Missa e festa
A programação começou no dia 8 deste mês com um seminários sobre patrimônio cultural de Santa Felicidade, na Igreja Matriz. A festa vai até o dia 25 com muita festa de rua com barracas de comida italiana, músicas típicas e apresentações de danças folclóricas. A Avenida Manoel Ribas será fechada especialmente para receber a programação comemorativa.

Na principal via do bairro as atrações artísticas vão se revezar em um palco especialmente montado para o evento.

Ontem, a abertura das apresentações no palco principal recebeu autoridades locais e apresentações de concerto lírico. Neste sábado (24) e no domingo (25), o palco irá receber outras atrações musicais. Durante toda a programação, haverá a venda de pratos da culinária italiana nas barracas montadas ao longo da avenida.

O Coral Italiano, o mais antigo de Curitiba (em atividade há mais de 70 anos) também fará uma apresentação especial em uma missa campal, no domingo, com música italiana e bandas locais ao palco principal. A missa será celebrada em dialeto vêneto, principal origem dos imigrantes. Também no domingo haverá corrida e caminhada a partir das 8h.

O evento teve a presença do vice-prefeito e secretário de Obras, Eduardo Pimentel, as secretárias da Educação, Maria Sílvia Bacila, e do Meio Ambiente, Marilza Dias; a presidente da FAS, Elenice Malzoni; a presidente da Fundação Cultural, Ana Castro; os vereadores Colpani, Mario Inácio, Maria Manfron, o presidente da Câmara de Vereadores, Sergio Balaguer, o Serginho do Posto, e administradora da regional de Santa Felicidade, Simone da Graça Chagas.

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES