Publicidade
Vila 29 de outubro

Prefeitura cria setor de interesse social para recuperar área degradada na Caximba

Prefeitura cria setor de interesse social para recuperar área degradada na Caximba
(Foto: Divulgação)

A Prefeitura de Curitiba acaba de dar mais um passo importante para o processo de urbanização da Vila 29 de Outubro, uma área de ocupação da Caximba. O Decreto nº 688, assinado pelo prefeito Rafael Greca cria o Setor Especial de Habitação de Interesse Social – Regularização Fundiária da Caximba, que inclui além da Vila 29 de Outubro as ocupações irregulares Vila Dantas, Vila Espaço Verde e Vila Primeiro de Setembro.

“Nós vamos ajudar a erguer estas famílias, vamos ajudá-las a sair da beira do rio e a não morar mais no meio do lixo”, disse o prefeito. A situação na região é precária. Ela fica numa área de proteção ambiental, o risco de alagamento é permanente, as moradias enfrentam condições insalubres, cercadas de lixo e expostas a vetores de doenças.

“Trata-se de uma região extremamente carente da cidade e que necessita como poucas das intervenções do poder público, para que os moradores tenham condições dignas de moradia e de vida”, diz a Cynthia Maia Batista, assessora do prefeito que coordena uma série de ações na região. "É uma determinação do prefeito Rafael Greca que o município faça os esforços que forem necessários para melhorar a situação na região."

Melhorias
Antes mesmo da publicação do decreto, a Prefeitura vem desenvolvendo uma série de ações em prol da melhoria da qualidade de vida dos moradores daquela região. O primeiro passo foi a realização de uma força tarefa no ano passado.

Uma ação integrada na Regional Tatuquara reuniu vários órgãos municipais que prestaram serviços como cadastramento dos moradores e famílias em programas sociais, mutirões de saúde (com médicos e dentistas), emissão de documentos, assistência e orientações de saúde, doação de roupas e de cestas básicas, encaminhamento para vagas de emprego, entre outras.

Menos lixo
Desde o dia 26 de junho, a Prefeitura vem realizando um mutirão de limpeza na região, recolhendo lixo jogado irregularmente  e retirando resíduos das cavas. O objetivo é evitar a propagação de doenças. As equipes formadas por 30 trabalhadores já recolheram 33.640 kg de lixo entre móveis inservíveis, lixo tóxico, isopor e outros.

Agora, com o decreto, as secretarias municipais e a Cohab já podem planejar e implantar projetos de infraestrutura, equipamentos comunitários e melhoria habitacional nestas ocupações irregulares.

A meta de longo prazo é ambiciosa: dotar a região com nível adequado das condições urbanísticas, sociais e ambientais.

“Quero despertar nas pessoas desta região a vontade de se reerguer acima das dificuldades. Em Curitiba os moradores não podem ficar entregues à falta de sorte”, disse o prefeito em uma de suas visitas à Vila 29 de Outubro.

DESTAQUES DOS EDITORES