A partir de segunda

Prefeitura de Araucária recua e decide seguir 'lockdown' determinado pelo governo do Paraná

(Foto: Reprodução)

A Prefeitura de Araucária, na Região Metropolitana de Curitiba, voltou atrás e decidiu que a partir da zero hora desta segunda-feira, 1º de março, passar a seguir em sua totalidade as determinações contidas no Decreto Estadual nº 6.983/2021, que estipula medidas restritivas de caráter obrigatório com o objetivo de enfrentar a emergência de saúde pública decorrente da pandemia da Covid-19. O muncípio tinha sido a única a não seguir a decisão estadual, após pedido da Associação dos Municípios da Região Metropolitana (Assomec).

A decisão do Município é fruto de tratativas feitas com a Promotoria de Saúde de Araucária ao longo deste final de semana. Nessas conversas, o órgão ministerial orientou esta municipalidade para que reavaliasse a decisão inicial de manter apenas as restrições já estipuladas em decreto municipal. A partir desta reavaliação, já a partir desta segunda-feira devem permanecer abertos apenas serviços e atividades enquadrados como essenciais pelo decreto nº 6.983/2021. Os demais segmentos precisam permanecer fechados até o dia 8 de março de 2021.

No mais, Araucária reafirma que é parceira do Governo do Estado e de todos os outros municípios paranaenses na luta contra à Covid-19. Da mesma forma, destaca seu compromisso indelével com todos os araucarienses. Compromisso este que vem sendo demonstrado com ações desde o início da pandemia. "Não temos poupado esforços e recursos para oferecer a nossa gente uma estrutura adequada para o enfrentamento ao novo coronavírus", destaca o Secretário de Saúde, Adilson Seiji Suguiura.

Araucária contratou dezenas de profissionais de saúde, estruturou em tempo recorde um novo pronto atendimento para tratar especificamente casos suspeitos de Covid-19, o Cecc (Centro de Enfrentamento e Combate ao Coronavírus). Espaço este que é equipado com respiradores e aparelho de tomografia. Mais recentemente a Prefeitura de Araucária também readequou a estrutura das UTIs do Hospital Municipal para que, caso fosse necessário, o local possa receber pacientes com quadro de saúde agravado em decorrência do novo coronavírus. Todo esse investimento faz com que a cidade tenha índices epidemiológicos de contaminação e letalidade em queda nas últimas semanas, principalmente quando comparado a média estadual.