Publicidade
Folia organizada

Prefeitura e blocos de rua debatem eventos do pré-carnaval de Curitiba

(Foto: Lucilia Guimarães/SMCS)

Representantes da Prefeitura e de blocos de rua pré-carnavalescos se reuniram, nesta quinta-feira (17/1), para dialogar sobre os eventos programados para este e para os próximos fins de semana, no Centro Histórico.

“Como disse o prefeito Rafael Greca, o objetivo é a harmonização de direitos. Tivemos a pronta receptividade dos representantes dos grupos para debatermos a melhor forma de organização dos eventos, buscando as soluções mais adequadas em prol do convívio de todos os envolvidos”, disse o superintendente da Defesa Social, Carlos Celso dos Santos Junior.

Durante a reunião, coordenada pelo Gabinete de Gestão Integrada Municipal, foi apresentada a proposta com limite de horário para o término das atividades, sugestão de locais e trajetos, além de tempo máximo para movimentação dos blocos. A proposta leva em conta manifestações de moradores e comerciantes do Centro Histórico, após os eventos do último fim de semana.

“Não queremos tirar o protagonismo e a independência dos grupos. Mas a Prefeitura precisa ter ciência para se organizar da melhor forma possível para todos os eventos que acontecem na cidade”, argumentou o assessor de Políticas de Diversidade, Allan Johan.

Trânsito

Agentes de trânsito e guardas municipais farão o acompanhamento e possíveis bloqueios pontuais de ruas, sexta, sábado e domingo. “Queremos que os eventos ocorram com tranquilidade e colaborar para garantir segurança a todos que vão participar dos blocos e se divertir”, afirmou o diretor da Guarda Municipal, Odgar Nunes Cardoso.

A Fundação Cultural de Curitiba providenciará banheiros químicos. “Os blocos de rua contribuem para a geração de movimento e de renda na cidade. Queremos contribuir para que possamos fazer um lindo Carnaval”, disse a presidente da Fundação Cultural, Ana Cristina de Castro.

Ana Cristina adiantou que a intenção da administração municipal é o lançamento de um edital para viabilizar esses blocos a partir de 2020, com conversas para elaboração do documento que devem começar logo após o Carnaval deste ano, ainda no mês de março.

Como exemplo, foram citados o bloco Garibaldis e Sacis e a marcha Zombie Walk, já tradicionais na cidade e que já integram os eventos pré-carnavalescos organizados pela Prefeitura e Fundação Cultural de Curitiba (FCC).

Organização

No início da semana, o prefeito Rafael Greca convocou uma reunião intersetorial para tratar da organização do pré-carnaval e carnaval dos grupos que estão se mobilizando pelas redes sociais. Participaram do encontro representantes da Fundação Cultural de Curitiba e das secretarias municipais da Defesa Social, Urbanismo, do Instituto Municipal de Turismo e da Administração Regional da Matriz.

A determinação do prefeito é que seja respeitada a lei vigente, sem nenhum prejuízo a qualquer cidadão, participante ou não da folia carnavalesca. As equipes de limpeza da Prefeitura irão atuar sempre antes e depois dos eventos.

DESTAQUES DOS EDITORES