Transporte público

Prefeitura reforça patrulhamento nas proximidades de estação-tubo incendiada

(Foto: Reprodução/Whatsapp)

Em nota a prefeitura de Curitiba, afirmou que o incêndio "criminoso" danificou a parte elétrica, as catracas, pisos e alguns vidros das estações-tubo Euclides da Cunha. Em decorrência disso, elas estão temporariamente desativadas." Por isso, os passageiros das linhas Circular Sul precisam utilizar as estações-tubo mais próximas (antes ou depois da que foi danificada). O ataque aconteceu na madrugada desta quarta-feira (29). 

Os prejuízos ainda estão sendo contabilizados, bem como o tempo necessário para reabertura das estações dentro de padrões adequados de segurança para os usuários.
A Polícia Científica foi acionada para fazer a perícia no local.  

Ainda segundo a nota, "a Guarda Municipal trabalha em parceria com a Polícia Civil para prender os responsáveis e elucidar as causas do crime. A Patrulha do Transporte Coletivo reforçou o policiamento preventivo na região – trabalho que é feito regularmente em toda a cidade e envolve também ações ostensivas das polícias Militar e Rodoviária Federal".

Segundo o Sindicato dos Motoristas e Cobradores, o ataque aconteceu após uma tentativa de assalto frustrada, dois homens colocaram fogo na estação-tubo Euclides da Cunha. Eles estavam armados com um revólver e uma pistola, deram voz de assalto. O zelador que fazia a limpeza da estação disse não ter dinheiro, então os homens tentaram amarrá-lo, mas ele conseguiu fugir. Em seguida, a estação-tubo foi incendiada. O tubo no sentido contrário também foi atacado. Durante o ocorrido, os vândalos deixaram um recado em tom de ameaça: “Isso é só o começo”, contou o higienizador.