Publicidade
Black Friday

Procon divulga `lista suja` de lojas virtuais

 

O Procon-SP divulgou na terça (14) quais os sites que devem ser evitados pelo internauta ao fazer compras durante a Black Friday Brasil 2017, marcada para o dia 24 de novembro. São 518 lojas virtuais. Todas as páginas citadas tiveram reclamações de consumidores registradas no Procon-SP, foram notificadas e não responderam ou não foram encontradas.

Saiba como aproveitar as oportunidades de ofertas do Black Friday

 

Veja os 10 dez itens que o paranaense mais quer na Black Friday

A fundação divulgou a relação de endereços pela primeira vez em julho de 2011 e a mantém atualizada desde então — o último update foi feito na sexta-feira (10). 


Além do endereço do site, a lista ainda mostra informações como a empresa ou pessoa responsável pela página, o respectivo CNPJ (ou CPF), sua situação — que pode estar cLassificada como "No ar" e "Fora do ar" e significa o status do site no dia da inserção à lista — e a data de inclusão.

 VEJA A LISTA DAS LOJAS AQUI


Lojas nacionais conhecidas não estão presentes na listagem, mas muitos nomes têm semelhança intencional com os de estabelecimentos famosos, como "magazinefernando.com" e "magazinericardo.com.br". 


 Entre as recomendações do órgão estão: o acompanhamento de preços por meio de uma pesquisa prévia e frequente dos produtos, além de conferir se o site é brasileiro para não resultar em custos extras e não se deparar com regras do Código do Consumidor de outros países.

 

 

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES