Força-tarefa

Procuradores do MPF dizem que mensagens da Lava Jato eram 'brincadeira entre colegas'

(Foto: Franklin de Freitas)

Procuradores que integraram a força-tarefa Lava Jato do Ministério Público Federal (MPF) do Paraná divulgaram hoje nota alegando que as mensagens apreendidas na operação Spoofing, que investiga a ação de hackers sobre contas de autoridades no Telegram, e compartilhadas pelo Supremo Tribunal Federal com a defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva seriam "somente uma brincadeira entre colegas de trabalho". A nota foi divulgada em resposta ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido), que disse que as mensagens apontariam "perseguição" da Lava Jato contra sua família. 

Leia mais no blog Política em Debate