Publicidade
Resíduos

Programa Câmbio Verde ganha novo ponto de troca de recicláveis por hortifrútis

Programa Câmbio Verde ganha novo ponto de troca de recicláveis por hortifrútis

Os moradores do Conjunto Maringá, no bairro Cachoeira, agora contam com um ponto do programa Câmbio Verde para poderem trocar resíduos recicláveis, óleo vegetal e gordura animal por hortifrútis da época. É o 102º local de atendimento do programa das secretarias municipais do Meio Ambiente e do Abastecimento.

A implantação foi feita para atender à reivindicação dessa população, que está bastante satisfeita. As trocas vem acontecendo próximo das suas casas desde o final de agosto. “Desde que mudamos para cá, as coisas só vêm melhorando”, disse o aposentado Sérgio de Oliveira. “Sempre encontramos as frutas da época, é ótimo”, completou.

A também aposentada Leonilda do Rocio concorda. “É um valor que a gente não gasta para ter alimento saudável em casa”, comemora. Ela conta que o resíduo, em sua casa, é separado, higienizado e bem armazenado até a próxima troca.

Esse engajamento da população é uma das características mais marcantes do programa, segundo a secretária municipal do Meio Ambiente, Marilza Dias. “A cidade não se torna referência em reciclagem sem a participação da população na separação”, observa, lembrando que Curitiba recicla 22% dos resíduos, um dos maiores índices no país.

Como funciona

O local recebe os caminhões a cada 15 dias. A próxima troca será nesta quinta-feira (27/9), das 15h às 16h. Os resíduos são levados até a Rua Sezinando Cordeiro Alves, quase esquina com a Howell Lewis Fry, no Cachoeira.

O programa atende a população que recebe até 3,5 salários mínimos e consiste na troca do lixo reciclável por frutas e verduras. Além de incentivar a separação de resíduos e a destinação correta dos recicláveis, o Câmbio Verde tem como objetivo melhorar a qualidade da alimentação dos curitibanos beneficiados.

Cada quatro quilos de lixo vale um quilo de frutas e verduras. Óleo vegetal e gordura animal também podem ser trocados: dois litros de óleo valem um quilo de alimento. São atendidas, em média, cinco mil pessoas por mês e coletadas 290 toneladas de recicláveis em todos os pontos da cidade. A quantidade de alimentos distribuídos chega a 80 toneladas.

Os endereços e horários estão no site da Prefeitura. Os caminhões com hortifrútis voltam aos pontos, em geral, a cada 15 dias. A periodicidade pode mudar em feriados. Em caso de dúvidas, também é possível consultar a Central 156.

DESTAQUES DOS EDITORES