Mulheres da paz

Projeto começa hoje em Curitiba

Começa hoje, em Curitiba, o projeto Mulheres da Paz do Programa Nacional de Segurança Pública com Cidadania (Pronasci), do Ministério da Justiça. A aula inaugural será ministrada pela gestora do projeto, Júlia Cordelini, da Secretaria Municipal de Saúde, no anfiteatro do colégio Novo Éden, no Bairro Novo.
Em Curitiba, o Mulheres da Paz é executado pelas secretarias municipais de Saúde e Defesa Social. Foram selecionadas 200 participantes entre 540 candidatas. “Estamos com as melhores expectativas em relação a este projeto. Tivemos uma boa procura e esperamos que as mulheres se tornem excelentes multiplicadoras de segurança comunitária no bairro”, afirma o secretário municipal da Defesa Social, Itamar dos Santos.

As mulheres selecionadas passaram por entrevistas individuais, coletivas e dinâmicas de grupo. Todas são moradoras do Sítio Cercado, bairro escolhido com base em indicadores de vulnerabilidade social, e atuarão na mediação de conflitos e na disseminação da cultura de paz na comunidade.

Além disso, elas participarão de um programa de capacitação de 160 horas, que terá início na quarta-feira, em temas como mediação de conflitos, técnicas de abordagem, cidadania, prevenção ao uso de drogas, adolescência, inclusão digital, entre outros. “As Mulheres da Paz serão mediadoras sociais. Vão acompanhar e encaminhar jovens da comunidade próxima de suas residências que estejam sob risco social ou vulneráveis à violência”, explica Julia. O trabalho será acompanhado por uma equipe multidisciplinar. Com a ajuda desses profissionais, elas darão apoio e encaminharão rapazes e moças para o Projeto de Proteção de Jovens em Territórios Vulneráveis (Protejo), outra ação do Pronasci que envolverá 300 jovens também do Sítio Cercado.