Luto

Projeto do curso de Psicologia da UFPR atende pessoas que perderam entes queridos para a Covid-19

(Foto: UFPR)

O Departamento de Psicologia da Universidade Federal do Paraná realiza desde o final de 2020 um projeto para enlutados pela Covid-19. O atendimento das pessoas que perderam entes queridos para a doença é realizado por estagiárias de psicologia que participam do projeto de extensão “Luto: Vivências e Possibilidades”, voltado ao acolhimento de enlutados, em parceria com o grupo Amigos Solidários na Dor do Luto (ASDL).

O projeto relacionado às perdas causadas pelo coronavírus foi construído como uma pesquisa-ação, com o objetivo de produzir conhecimento sobre o impacto da pandemia na experiência de enlutamento dos indivíduos, conforme explica a coordenadora do projeto,  professora Joannelisede Lucas Freitas.

Grupos

No mês de fevereiro serão formados dois grupos de enlutados, como são chamadas as pessoas que sofreram perdas. Em março serão mais dois grupos, com uma média de oito participantes cada um. Os encontros com os facilitadores são virtuais, semanais e o processo dura seis semanas.

Luto

De acordo com a professora Joannelise, o primeiro passo do trabalho com o luto é construir um espaço de expressão, sem cobranças ou julgamentos. “O segundo é construir um espaço de vínculos e trocas, onde o apoio mútuo possa facilitar a compreensão e a travessia desse momento tão difícil, o que se torna especialmente relevante em um momento onde o apoio social é precarizado pelo próprio cumprimento das medidas sanitárias de distanciamento. E, finalmente, transmitir às pessoas participantes a oportunidade de conhecer um pouco melhor o que é o luto, desmistificando essa experiência e despatologizando a perda de entes queridos”, explica a professora.

Inscrições

As inscrições são realizadas por meio de formulário disponibilizado nas redes sociais do projeto.

Neste link é possível acessar uma cartilha com informações sobre como ajudar alguém em lut