Publicidade
Comida que tem história

Projeto mostra a cultura alimentar da América Latina em Curitiba

Sopa paraguaia com Chipa-Guasu é um dos pratos
Sopa paraguaia com Chipa-Guasu é um dos pratos (Foto: Divulgação)

“A comida é expressão da cultura não só quando produzida, mas também quando preparada e consumida. As pessoas não utilizam apenas o que é oferecido pela natureza, mas criam alimentos, preparam-nos seguindo técnicas, escolhendo o que lhes convém conforme critérios também culturais”. (MONTANARI, 2008)
Assim, se forma o conceito de Cultura Alimentar, que expressa a identidade de povos e grupos sociais ao longo do tempo. No Brasil matizado pela colonização, a Cultura Alimentar de Curitiba está fortemente relacionada às culturas indígena, africana e portuguesa. Em outro momento, a presença da imigração de famílias de origem italiana, alemã, espanhola, polonesa, ucraniana, japonesa, síria, entre outras, introduziu outros hábitos na nossa alimentação. Os novos movimentos migratórios e imigratórios dos dias de hoje continuam a introduzir características aos hábitos alimentares dos povos nesta cidade.

Com o objetivo de dar mais visibilidade aos saberes culinários, verdadeiro patrimônio imaterial de Curitiba, surgiu o projeto Latinidades Curitibanas, idealizado pela produtora especialista em projetos de cultura alimentar, Lai Bottmann Pereira. Com o objetivo de mapear e promover a a cultura alimentar de comunidades latino-americanas de Curitiba, o projeto vem apresentar saberes da culinária de 12 países da América Latina.

“Vale ressaltar que, entre os países representados, foram incluídos o Brasil e o Haiti. Neste nosso continente, tendo a maioria dos países de língua oficial espanhola, acaba-se deixando à parte os outros países de língua latina. Este projeto tem como objetivo a difusão e união dos países latino-americanos, especialmente em Curitiba, uma cidade identificada por outras características culturais. Queremos mostrar que a América Latina está em Curitiba, assim como Curitiba faz parte deste continente maravilhoso, com vários alimentos enraizados na culinária de diversos países pelo planeta”, conta Lai.

Durante a execução do projeto, uma ampla pesquisa foi realizada pela historiadora Meg Mamede, a qual possui vasto currículo de pesquisa com foco em cinema e alimentação, que mapeou as comunidades, bem como os personagens e pratos que contam essa história.

O resultado será apresentado hoje, às 19h, no teatro Londrina, no Memorial de Curitiba, com entrada gratuita. Será publicado também na Coluna Comida É Cultura, do portal Cultura 930 e Rádio AM Cultura 930, em formato de textos, fotos e áudios. As inserções serão individuais e irão contar sobre o prato elaborado por um representante de um país latino-americano com comunidade instalada em Curitiba. As histórias e saberes das comunidades representadas estarão disponíveis para consulta no site www.cultura930.com.br, ao longo do segundo semestre de 2019, como contrapartida do projeto.

Serviço:
Lançamento do projeto Latinidades Curitibanas
Quando: Hoje das 19h às 21h
Onde: Teatro Londrina, no Memorial de Curitiba, com entrada gratuita.
PORQUE COMIDA É CULTURA!
Equipe: Lai Pereira (coordenação geral), Marcelo Empinotti (curadoria), Meg Mamede (pesquisa histórica), Juana Dobro (fotografias e entrevistas), Rádio Cultura de Curitiba (edição e veiculação)

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES