Trânsito

Projeto pretende melhorar 'nó viário' na Rua Mateus Leme com João Gava, no São Lourenço

(Foto: Reprodução/Ippuc)

O entroncamento das ruas Mateus Leme, João Gava e Nilo Brandão, na esquina do Parque São Lourenço, será revitalizado para a melhoria da mobilidade e da segurança de pedestres e ciclistas que circulam pelo local. Em horários de pico, o movimento naquele ponto chega a aproximadamente 2.500 veículos/hora no eixo Mateus Leme e 1.000 veículos/hora no eixo João Gava/Nilo Brandão.

As obras de correção geométrica serão executadas pelo Distrito de Manutenção Urbana (DMU) da Regional Boa Vista em conjunto com a recuperação do asfalto, já em andamento pela Secretaria Municipal de Obras Públicas (Smop), e a posterior sinalização pela Setran. A Secretaria de Obras está fazendo serviços de fresa e recape num trecho de 2.300 metros (2,3 Km), entre a Rua Evaldo Wendler e Rodovia dos Minérios PR-092 (Sociedade Cultural Abranches).

Projetada pelo Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba (Ippuc), a intervenção no entorno do São Lourenço faz parte do prolongamento do binário Mateus Leme/Nilo Peçanha até a Rodovia dos Minérios. A segunda etapa do binário ainda é objeto de estudo e deverá ser concluída em parceria com o Governo do Estado no trecho em que a rua se liga ao eixo rodoviário, área de domínio estadual.

“O projeto melhora a mobilidade naquele ponto crítico. É um ajuste da estrutura viária e o primeiro passo para a segunda etapa do binário da Mateus Leme”, explica a engenheira Guacira Civolani, da coordenação do sistema viário do Ippuc.


Melhorias
O canteiro hoje existente no eixo da Mateus Leme utilizado como remanso para as conversões será retirado. A Rua Nilo Brandão, na esquina do Parque São Lourenço, terá duas faixas por sentido, possibilitando a ligação direta com a João Gava tanto para quem vai rumo Ópera de Arame, como para quem vem no sentido oposto.

Um semáforo de acionamento por aproximação e tempos dedicados para cada uma das faixas, possibilitará fazer todas as conversões naquele ponto. Quem seguir pela Mateus Leme no sentido São Lourenço poderá virar à direita na Nilo Brandão a partir de uma faixa exclusiva, seguir em frente em direção ao Abranches ou virar à esquerda na João Gava. Na rota oposta pela Mateus Leme rumo ao centro, poderá dobrar à esquerda para a Nilo Brandão ou à direita na João Gava.

Pela Nilo Brandão será possível fazer a ligação direta à João Gava ou as conversões à esquerda e à direita na Mateus Leme. Da mesma forma quem vem pela João Gava poderá seguir direto à Nilo Brandão (sem ter que aguardar no remanso como é hoje) ou fazer as conversões à direita ou à esquerda na Mateus Leme.

Serão quatro fases de acionamento para os veículos e uma extra para os pedestres e ciclistas, que contarão com sinalização para a travessia segura. Uma ilha de segurança estará alinhada às faixas de travessia da Nilo Brandão e da Mateus Leme, garantindo a mobilidade plena de pedestres e ciclistas em ambos os sentidos. Também haverá semáforos para pedestres, faixas e ciclofaixas sinalizadas para a travessia da Mateus Leme para a João Gava e vice-versa.

As intervenções já estão em andamento. Com as obras de recuperação do pavimento, em curso pela Secretaria de Obras, o DMU Boa Vista está fazendo a correção geométrica do encontro da Rua Nilo Brandão com a Mateus Leme. Após isso, será feito o alargamento da João Gava, que passará dos atuais 10,40 metros para 12 metros de largura na extensão de uma quadra.

A previsão de execução das obras de alargamento e correções geométricas é de pelo menos 30 dias, de acordo com o engenheiro João Vidal, superintendente de Manutenção Urbana da Secretaria do Governo Municipal (SGM).