Publicidade
Limpeza

Proteste orienta o consumidor a como higienizar o carro em época de coronavírus

(Foto: Arquivo/Bem Paraná)

A Proteste, Associação de Consumidores, orienta os consumidor a como higienizar o carro em época de pandemia. Muitas cidades brasileiras já iniciaram o processo de reabertura gradual das atividades econômicas. Isso significa mais gente na rua, no transporte público e em diversos ambientes. Para reduzir o risco de aglomeração, a tendência é de que quem tem um veículo próprio passe a utilizá-lo, para evitar o transporte público. Mas, mesmo assim, para evitar contaminações, é preciso higienizar o carro corretamente.

Aliás, isso vale não apenas para profissionais que utilizam o veículo para deslocamento entre sua residência ou trabalho, mas especialmente para quem depende dele para executar suas atividades, como quem precisa fazer entregas de mercadorias ou transportar outras pessoas, entre outros.

Muitas pessoas não se dão conta, mas, mesmo dentro do veículo, alguns cuidados são necessários. Por exemplo, quem trabalha com entregas e acabou de ter contato com o cliente que recebeu a mercadoria e efetuou o pagamento, precisa ter cuidados redobrados ao higienizar os locais em que colocou as mãos.

Confira as dicas para higienizar o carro com segurança:

• se a necessidade de sair de casa for imprescindível, seja para deslocamento até o trabalho ou para algum compromisso, seja para comprar alimentos ou outros produtos para casa, é essencial observar alguns cuidados:

• evite dar ou receber carona, pois existem muitas pessoas assintomáticas, que podem transmitir o vírus sem manifestar nenhum sintoma da Covid-19;

• ao entrar no carro, primeiro limpe as mãos, a maçaneta interna da porta, o volante e o câmbio;

• se precisar deixar o carro com um manobrista, vale a mesma orientação. Antes de iniciar a viagem, higienize o volante, painel, manopla de câmbio, maçanetas internas e externas, além dos assentos.

Além disso, Dino Lameira, especialista da Proteste, recomenda que o consumidor esvazie a lixeira do veículo todos os dias. "É importante jogar fora principalmente lenços de papéis com secreções de olhos, boca e nariz, e não esquecer de passar álcool em gel nas mãos depois do procedimento", orientou.

Vale destacar que o uso de álcool em gel 70º , apesar de eficaz no combate ao novo coronavírus, pode danificar as peças do carro, de acordo informe divulgado pela empresa Hyundai. Assim, é indicado utilizar água e sabão neutro, misturados em um borrifador pequeno, para umedecer todo o painel do veículo. Em seguida, com um pano macio de microfibra, esfregue todas as áreas, pois o vírus também não resiste ao atrito com o tecido.

Da mesma forma, não use alvejante ou água oxigenada no interior do carro, principalmente no estofamento. Além disso, evite produtos de limpeza à base de amônia nas telas e painéis, pois eles podem comprometer o funcionamento dos aparelhos.

No entanto, a empresa destaca que o álcool líquido 70º, e não em gel, é indicado para as partes duras do carro, pois não danifica as peças. Assim, o produto pode ser eficiente para alavancas e botões de comando do painel.

Importante ter cuidado com as mãos e evitar tocar o rosto. Afinal, suas roupas, bolsa ou outras partes do corpo podem estar infectados pelo ambiente externo. Outro cuidado diz respeito ao uso de ar-condicionado. Se houver outras pessoas utilizando o veículo, a melhor alternativa é manter os vidros abertos e garantir a circulação do ar.

Uma dica para eliminar os microrganismos que ficam no duto do ar-condicionado é, ao chegar em casa, ligar o ar quente na potência máxima. No entanto, Dino lembra que é recomendada a limpeza do ar-condicionado em loja especializada a cada seis meses, já que a proliferação de microorganismos ocorre no filtro de ar, se ele estiver sujo.

Para mais informações entre no site da PROTESTE: http://www.proteste.org.br

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES