Contagem regressiva

Quatro dicas para organizar os estudos para o ENEM

(Foto: Valquir Aureliano/Arquivo Bem Paraná)

O recesso de julho chegou ao fim e, com ele, a rotina de estudos para o segundo semestre do ano volta ao normal para a maioria dos estudantes. Para os alunos que vão prestar o Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM), no entanto, a aproximação da data das provas (que acontecem nos dias 13 e 20 de novembro), traz aquele "friozinho da barriga" a mais.

O ideal é começar a preparação e organizar a rotina de estudos durante o ano todo. Para quem ainda não começou a estudar para o ENEM, no entanto, ainda dá tempo de garantir o "aquecimento das turbinas" para a prova e não ser pego de surpresa.

A hora é agora!

Para dar o empurrãozinho final nos alunos que andam procrastinando os estudos para o ENEM, o professor Jacir Venturi, do SINEPE/PR dá algumas dicas e orientações:

1) Crie uma rotina de estudos

Para dar conta de estudar todo o conteúdo, é preciso - antes de tudo - que o aluno saiba quantas horas terá disponíveis para estudar diariamente. Para criar uma boa rotina de estudos, cada vestibulando deve reforçar os bons hábitos de estudo que desenvolveu ao longo do ano letivo. Uma boa dica é escolher sempre o mesmo horário e ambiente para estudar. "Uma boa mesa, com uma cadeira confortável, papel de rascunho para resenhas e cálculos, caneta e lápis também são indispensáveis", comenta Venturi.

Para garantir a máxima concentração e fixação dos conteúdos, o professor reitera ainda a importância do aluno desconectar-se do celular. "Recomenda-se foco total no que se está estudando. Nessa hora qualquer distração pode comprometer a evolução da linha de raciocínio, roubando uma atenção preciosa aos estudos. Por isso, nada de celular enquanto está estudando pro ENEM", recomenda o professor.


2) Saiba por quanto tempo estudar

A sugestão do professor é que o aluno organize o tempo de estudo de acordo com a instituição para a qual está disputando a vaga. "Universidades mais concorridas exigem mais tempo de estudo. A recomendação é que, em média, o aluno dedique de quatro a cinco horas diárias", pondera.

Venturi recomenda ainda, o "contraturno" do estudo, tomando como base a carga horária de aulas escolares. "Se o aluno teve aula na parte da manhã, à tarde recomenda-se que faça  a  revisão do que estudou no período matutino. Tal prática ajuda na memorização e garante melhor apreensão da matéria", explica.

3) Faça provas de anos anteriores

Outra boa estratégia é priorizar a resolução de exercícios, por meio de provas de anos anteriores. "Tal prática garante a familiarização do estudante à prova", ressalta Venturi.

Nesta hora, matérias que têm maior peso para o curso escolhido devem receber mais atenção do aluno. Exemplo: o aluno que vai cursar engenharia deve priorizar matemática. Lembrando que, nos vestibulares, a Língua Portuguesa tem peso semelhante ou até maior que de outras matérias. Por isso, é muito importante praticar a redação regularmente.

4) Respeite o descanso

Segundo Jacir Venturi, a pausa nos estudos também é essencial. "A cada hora ou duas, o estudante pode levantar-se e caminha pelo menos 15 minutos ou mais, em um local que goste. O exercício físico é comprovadamente essencial para a saúde mental", explica o professor.
Outra recomendação é que o aluno alimente-se adequadamente, respeitando os horários e honrando as três refeições. "Além disso, dormir de sete a oito horas garante a fixação e memorização mais consistente no momento de sono reparador", finaliza.