Publicidade
Política em debate

Quem está mentindo

(Foto: Valter Campanato/Agência Brasil)

“Quem está mentindo não somos nós! @jairbolsonaro, assuma o que disse na Reunião de Líderes”, escreveu ontem no Twitter o líder da bancada paranaense na Câmara Federal, deputado Toninho Wandscheer (PROS-PR). Ele se refere à informação divulgada na terça-feira (14) à noite pelo líder do PSL na Câmara, Delegado Waldir (GO). Ele relatou que o próprio presidente teria ligado para o ministro da Educação, Abraham Weintraub, para determinar a suspensão dos cortes em orçamentos do setor. “Desmentidos” pelo Palácio do Planalto, líderes do Patriota, PROS, PSC, PV, Cidadania (PPS), Novo e Podemos deram o troco e questionaram o ministro, em plenário. Weintraub confirmou que houve a ligação do presidente. Questionado se Bolsonaro ordenou a suspensão dos cortes, o ministro não respondeu. Com isso, os líderes dos partidos até se uniram ao coro da oposição ontem e falam na necessidade de demissão de Weintraub da pasta.

Escola Sem Partido
Representantes da diretoria da OAB Paraná estiveram ontem (15) com o presidente da Assembleia, deputado Ademar Traiano (PSDB), para entregar um parecer sobre o projeto de lei escola sem partido. O documento foi aprovado por uninimidade dos 58 membros do Conselho Pleno da OAB-PR que apontou que o projeto é inconstitucional. Ao receber o documento, Traiano agradeceu e informou que iria encaminhar aos deputados para que possam fazer uma análise “sucinta, técnica e jurídica” sobre o tema. O projeto escola sem partido quer proibir que professores manifestem posições ideológicas e questões de gênero em sala de aula, além de estabelecer outras medidas como a instalação de cartazes, nas escolas públicas e privadas do Paraná, que indiquem limites a não ser ultrapassados pelos educadores.

Vai a plenário
O projeto Escola Sem Partido deve entrar na pauta de votação do Plenário da Assembleia Legislativa nos próximos dias. A matéria se arrastou por mais de um mês na Comissão de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, até que o parecer favorável ao texto fosse votado e aprovado, na semana passada. Em menos de dez dias, foram necessárias duas sessões para que o projeto tivesse andamento. Com a manifestação contrária da OAB, do Conselho Estadual de Educação, da própria Secretaria de Estado da Educação, e da Procuradoria-Geral da República, a oposição promete entrar na Justiça caso a medida seja aprovada pelos deputados. Uma legislação semelhante foi aprovada em Alagoas, mas suspensa pelo Supremo Tribunal Federal.

Greenwald fala com Lula
Para o site Intercept, o jornalista Glenn Greenwald entrevistou ontem o ex-presidente Lula, preso na Superintendência da Polícia Federal, em Curitiba. Ele foi um dos jornalistas que em parceria com Edward Snowden levou a público a existência dos programas secretos de vigilância global dos Estados Unidos. Sobre a entrevista com Lula, disse pelo Twitter que foi “abrangente sobre Bolsonaro, a ascensão da direita nacionalista, os problemas da esquerda, Trump, Venezuela e muito mais” e que vai ao ar em breve em Português e Inglês.

Sanepar precisa de aumento
O governador Ratinho Junior afirmou que a Sanepar precisa do reajuste acima da inflação nas tarifas de água e esgoto, “isso porque não foi feito no passado e isso foi acumulando”. A declaração foi feita nesta quarta-feira (15) em Campo Mourão, na mesma tarde em que o Tribunal de Contas do Estado votou o mérito da medida cautelar que, na última segunda-feira, determinou que a companhia suspendesse o aumento de 12,13% previsto para vigorar a partir de sexta (17). Um pedido de vista interrompeu a votação do TCE, embora se considere que a maioria dos seus sete conselheiros vai optar pela aprovação do relatório.

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES