Solidariedade

Quer ser voluntário no Hospital do Idoso? Veja como fazer

(Foto: SMCS)

Termina nesta quinta-feira (18/10) o prazo de inscrições para a seleção do Programa de Voluntários do Hospital do Idoso Zilda Arns, no Pinheirinho. Os candidatos devem ser maiores de 18 anos e podem se inscrever via internet.

Serão ofertadas 50 vagas para as funções acolhedor, visita solidária, acompanhante solidário e capelania. A ficha de inscrição e a descrição de cada atividade estão disponíveis aqui.

O processo de seleção inclui a participação em uma palestra sobre o que é o trabalho voluntário e uma entrevista com assistente social.

Esta é a terceira seleção realizada pelo Programa de Voluntários do Hospital do Idoso, que celebrou um ano de atividades em agosto e já capacitou 120 pessoas. Atualmente, 53 voluntários atuam no Hospital.

A nova seleção visa ampliar o grupo para cem participantes, reforçando especialmente o apoio dos usuários na recepção do hospital e no Centro de Tratamento Intensivo (CTI).

“Em um ano de atividades, amadurecemos nossos processos treinando e capacitando os voluntários e ampliamos a formação consciente sobre a importância desse tipo de trabalho”, destaca a coordenadora do programa, Valéria Azevedo.

Além da entrevista, os candidatos selecionados participam de uma palestra de integração, em que conhecem a história, normas, rotina e procedimentos do hospital.

Os novos voluntários vão iniciar as atividades no início de novembro e serão acompanhados por um “padrinho” até que se sintam habilitados a atuar sozinhos.

Mais boas ações

O Hospital do Idoso Zilda Arns completou seis anos em março e atende totalmente pelo Sistema Único de Saúde (SUS). É financiado pela Prefeitura de Curitiba e gerenciado pela Fundação Estatal de Atenção Especializada em Saúde de Curitiba (Feaes).

O hospital tem outras ações voluntárias, como os cultos ecumênicos promovidos pelas igrejas luterana e católica. Também recebe a parceria do Tutores do Riso, que reúne profissionais e estudantes da área da Saúde para alegrar o dia dos pacientes, em visitas mensais. O Nariz Solidário atua há um ano na humanização hospitalar com a apresentação de palhaços.

Já o Projeto Amigo Bicho desenvolve terapia com o auxílio de cães adestrados, vacinados e com acompanhamento regular de veterinários.