Publicidade
Mercado da bola

Questão fiscal vira entrave para saída de Renan Lodi do Athletico

Renan Lodi
Renan Lodi (Foto: Valquir Aureliano)

Na última terça-feira (18), o Atlético de Madri havia declarado que estava desistindo da negociação para levar o lateral Renan Lodi, do Athletico. A posição do clube espanhol foi anunciada pelo jornal ‘Mundo Deportivo’. Na ocasião, o motivo da desistência não chegou a ser revelado – falou se apenas em discordância de algumas exigências feitas pelo Furacão. Contudo, segundo o diário espanhol ‘As’, o problema é financeiro. Mais exatamente, uma questão fiscal.

Na Espanha, existe um imposto chamado Imposto de Renda Não Residente (IRNR), criado pelo governo em 2016 para transferências de jogadores de clubes brasileiros. O imposto corresponde a 19% do valor total de cada compra e venda.

Como a negociação por Renan Lodi girava em torno de 20 milhões de euros (R$ 90 milhões), ainda haveria um pagamento de 19% desse total – 3,8 milhões de euros, ou R$ 17,1 milhões – a se fazer ao fisco espanhol. O Athletico não quis deduzir esse valor da quantia que receberia pelo jogador. E o Athletico de Madri não quis pagar ao governo– nesse caso, a despesa total do clube para levar o lateral chegaria a 23,8 milhões de euros, ou % 107,1 milhões.

Contudo, o ‘As’ afirma que o Atlético de Madri ainda não desistiu de levar o lateral – ao contrário que havia dito o ‘Mundo Deportivo’.

Além do clube espanhol, o Lyon, da Frabça, também tem interesse no lateral. Recentemente, o clube francês negociou o lateral Mendy ao Real Madrid por 48 milhões de euros. Com isso, ganhou um bom dinheiro e passou a ir ao mercado para procurar uma reposição – que pode ser Lodi.

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES