Publicidade
Preconceito

Radialista que fez comentário homofóbico contra âncora da Globo é demitido

O radialista Luiz Gama, que fez comentários homofóbicos contra o âncora da Globo Matheus Ribeiro, foi demitido ontem da rádio BandNews FM Goiânia, onde trabalhava. A rádio confirmou a demissão em uma nota enviada à coluna Notícias da TV. “A rádio combate com convicção quaisquer manifestações de preconceito, intolerância ou discriminação”, diz a nota. Na última semana, Gama escreveu em sua conta no Twitter que o presidente Jair Bolsonaro estava certo em acabar com o Registro Profssional de jornalistas. “Afinal, tem uma (jornalista) fraquíssima em rede nacional só por causa da cor de pele e outro comunzão fazendo fama só porque avisou que queima a rosca”, escreveu ele. Gama não citou nomes, mas, segundo o Sindicato dos Jornalistas de Goiás, fica evidente que os alvos eram a apresentadora Maju Coutinho e o jornalista Matheus Ribeiro, ambos da Globo. Ribeiro, âncora em Goiânia, iria apresentar o ‘Jornal Nacional’ no sábado (16) e recentemente havia assumido ser homossexual.


Cinema

Atores de ‘Liga da Justiça’ pedem lançamento de versão original do filme
Os atores do filme ‘Liga da Justiça’ aderiram a uma campanha pelo lançamento de uma nova versão do longa. Intitulada Snyder’s Cut, ela seria a versão original produzida por Zack Snyder, diretor da obra, antes do seu afastamento. Snyder se retirou da direção da obra após o suicídio da filha, Autumn Snyder, em março de 2017. Em seu lugar, assumiu Joss Whedon, que dirigiu ‘Os Vingadores’. Ele gravou novas cenas e substituiu partes da versão de Snyder. Lançado em 2017, ‘Liga da Justiça’ dividiu a opinião dos fãs. Com a revelação da existência da versão de Snyder surgiu a campanha #releasethesnydercut, pedindo que a Warner divulgue o longa original, sem cortes ou novas gravações feitas. O primeiro a aderir à campanha foi Jason Momoa, que interpreta o Aquaman. Depois, Gal Gadot (a Mulher Maravilha), Ray Fischer (Ciborgue) e Ben Affleck (Batman). Nem o diretor nem a Warner se manifestaram sobre o assunto.


Luto

Cantor Reinaldo, o ‘príncipe do pagode’, morre aos 65 anos
O cantor e compositor Reinaldo, conhecido como “príncipe do pagode”, morreu ontem, aos 65 anos, em São Paulo. O artista lutava contra um câncer no pulmão havia quatro anos. Reinaldo Gonçalves Zacarias nasceu no Rio de Janeiro em 9 de novembro de 1954 e iniciou a carreira na década de 1980, quando ganhou o apelido de “príncipe do pagode” de uma rádio fluminense. Em 1986, gravou o seu primeiro álbum, ‘Retrato antado’ de um Amor’, que leva o nome de um de seus maiores sucessos. Outras canções que marcaram a carreira de Reinaldo foram ‘Sonhos’ e ‘Trapaças do Amor’.
Em 2012, o cantor se candidatou a vereador na cidade de São Paulo, mas não foi eleito.


Televisão

‘Tirinhas digitais reúnem a Turma da Mônica Jovem e personagens do Cartoon
Novamente a aposta de Mauricio de Sousa está se mostrando certeira. Lançada no começo de novembro, a série com a Turma da Mônica Jovem conquistou o público e tem episódios novos toda quinta-feira, às 19h45, no Cartoon Network, que responde pela animação junto com a Mauricio de Sousa Produções. Ao todo serão 13 episódios. Tem mais novidade chegando, com o lançamento de tirinhas digitais com o encontro inédito de personagens conhecidos do Cartoon Network em um cross com a turma jovem do Bairro do Limoeiro. Mas tem gente melhor para falar sobre isso, que estão em um minidoc, que foi produzido com os profissionais envolvidos no projeto.


Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES