Transição

Ratinho Júnior deve fechar equipe com 15 secretarias

Ratinho Junior
Ratinho Junior (Foto: Franklin de Freitas)

O governador eleito Ratinho Junior afirmou nesta terça-feira (18), durante solenidade de diplomação realizada pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE), no Teatro Positivo, em Curitiba, que está próximo de fechar a escolha dos secretários de seu futuro governo. E reafirmou a intenção de cumprir a promessa de campanha de reduzir pela metade o número de Pastas. “Muito provavelmente de 28 vai vir para 15 secretarias”, previu.

Até agora, Ratinho Jr já anunciou sete titulares de secretarias, além de outros nove nomes que vão compor o segundo escalão do próximo governo. Entre as áreas que ainda faltam indicar os escolhidos estão as secretarias da Fazenda, da Agricultura, da Saúde, do Meio Ambiente, e a presidência da Sanepar. Para a Fazenda, o mais cotado é o economista Bruno Funchal, atual secretário da área no Espírito Santo.

Para definir quais pastas continuariam existindo, Ratinho Jr encomendou um estudo da Fundação Dom Cabral. Como a redução do número de secretarias precisará ser oficializada em lei através de uma reforma administrativa, a Assembleia Legislativa deve ser convocada pelo governador eleito durante o recesso para votar a proposta em janeiro, antes da posse dos novos deputados, em 1º de fevereiro. A alegação de aliados de Ratinho Jr seria garantir que a mudança do primeiro escalão seja formalizada o mais breve possível. Outros parlamentares, porém, consideram que a antecipação seria uma estratégia para evitar que a votação possa ser dificultada caso dependesse do voto dos novos deputados eleitos. A Assembleia deve encerrar os trabalhos hoje, com a última sessão do ano. 

Alinhamento
O governador eleito também comentou nesta terça-feira (18)o que classificou como um “bom momento político” para o Estado. “Há muito tempo não existia um alinhamento tão bom do governador com o vice-governador e também com os três senadores da República que representam o nosso estado. Temos que aproveitar esse momento de bom entendimento para trazer muitos frutos para o Paraná”, defendeu. 

A diplomação é indispensável para a posse dos candidatos eleitos e é, portanto, o passo para que eles assumam os cargos que disputaram. Além do governador eleito, foram diplomados o vice-governador Darci Piana, os dois senadores eleitos Oriovisto Guimarães e Flávio Arns, além dos 31 deputados federais e 54 deputados estaduais.