Publicidade
CAPITAL

Receita da prefeitura deve cair R$ 647 milhões

A prefeitura de Curitiba deve ter uma perda de R$ 647 milhões em receita em 2020 por causa da pandemia do coronavírus. A projeção foi apresentada pelo secretário municipal de Finanças, Vitor Puppi, em audiência pública na Câmara Municipal sobre as contas do Executivo nos primeiros quatro meses do ano.
Segundo o secretário, a pandemia já afetou a arrecadação de Imposto Sobre Serviços (ISS) – principal fonte de receitas do município - que deve ficar abaixo da estimada para o ano, com uma queda de R$ 243 milhões. Também devem ter queda as transferências correntes, principalmente de repasses de ICMS, e outras receitas, com um corte de R$ 169 milhões. As receitas de IPTU devem ser R$ 80,1 milhões menores e a de ITBI apresentar redução de R$ 61 milhões na comparação com o previsto.
Entre os setores com maiores quedas na base de cálculo do ISS estão assessorias e consultorias, ensino, advocacia, hospitais, clínicas, laboratórios e casas de saúde. Os aplicativos de transporte também tiveram queda expressiva na arrecadação. O setor teve queda de 72% - R$ 1,31 milhão a menos na arrecadação em abril na comparação com o mesmo período de 2019.
Segundo Puppi, o rombo de R$ 647 milhões equivale a 47% do que a prefeitura esperava arrecadar de ISS em 2020, ou 71% do IPTU. “É mais que o dobro do custeio da saúde e do que o investimento próprio da cidade no ano anterior”, disse. “Em 2021 estamos projetando alguma recuperação, mas o cenário ainda é muito volátil”, explicou.
A retomada da atividade econômica deve ocorrer a partir do mês de junho, diz a prefeitura. Também houve queda no número de emissão de notas fiscais (50% a menos entre março e maio), o faturamento e até no número de empresas ativas (23%).

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES