Publicidade
Litoral do Paraná

Reconstituição mostra como a youtuber Isabelly foi alvejada e morta. Veja o vídeo

A reconstituição dos fatos que resultaram na morte da youtuber Isabelly Cristine Santos, de 14 anos, foi realizada na manhã desta quinta-feira, 22, na PR-412.  A adolescente morreu dois dias após receber um tiro na testa no dia 14 de fevereiro, quando voltava de um evento. Entre os balneários de Ipanema e Praia de Leste, em Pontal do Paraná, no Litoral do Estado. Os trabalhos, coordenados pela delegada Vanessa Alice, foram iniciados antes das 7 horas da manhã e envolveu cerca de 50 pessoas, entre peritos do Instituto de Criminalística e policiais.

VEJA VÍDEO DO DEPOIMENTO DOS SUSPEITOS DE MATAR A YOUTUBER ISABELLY

Três quadras da PR-412 foram bloqueadas nos dois sentidos por conta da reconstituição que, de acordo com o delegado da coordenação da Operação Verão no Litoral do Paraná, Miguel Stdler, foi bastante proveitoso o trabalho. Ele afirmou que foi possível esclarecer alguns pontos nebulosos sobre o ocorrido, como por exemplo, a distância entre os carros e dos disparos realizados. Os policiais apuraram que a menina foi alvejada a uma distância de cerca de 80 metros, com base na reconstituição feita de acordo com os prestados pelos irmãos e empresários Cléverson e Everton Vargas, acusados de serem os autores disparos. 

Os advogados dos suspeitos Cléverson e Everton Vargas, Cláudio Dalledone Junior, e da família de Isabelly, Elias Mattar Assad, acompanharam a reconstituição e também se mostraram satisfeitos com o trabalho.Para a Dalledone, ficou claro a culpa do motorista que dirigia o carro em que estava a adolescente .Foi um erro e que se justifica justamente pela forma violenta em que ele [motorista do Palio] vinha dirigindo, fazendo desse carro uma arma, um instrumento de intimidação, comentou.

VEJA O QUE DISSE O ADVOGADO CLAUDIO DALLEDONE JUNIOR NA RECONSTITUIÇÃO

 

Já Assad, por meio de nota, disse que ficou evidente as circunstâncias da morte como resultado da ingestão de bebida alcóolica, porte ilegal de arma de fogo, deflagração dos disparos injustificáveis. Assad acredita que nos próximos dias o Ministério Público faça a denúncia por homicídio qualificado por motivo fútil.

VEJA O QUE DISSE ELIAS MATTAR ASSAD NA RECONSTITUIÇÃO

Entenda o caso
A youtuber de 14 anos foi morta a tiro, quando estava no banco traseiro de um carro, entre os balneários Ipanema e Praia de Leste, em Pontal do Paraná. A adolescente foi baleada pouco acima do olho esquerdo. De acordo com a polícia, ela estava acompanhada pela mãe, um amigo e o pai do amigo, que dirigia o veículo. O motorista contou à polícia que foi fechado pelo carro dos suspeitos pouco antes do crime. Depois da fechada, segundo o motorista, o carro parou a cerca de 60 metros e um dos ocupantes do veículo, sem descer, efetuou três disparos contra o carro onde estava Isabelly. Os suspeitos disseram que o motorista do carro em que estava Isabelly não só os fechou como fez um ´cavalo de pau` e que, por isso, achando que era assalto, atiraram. 

Empresários ingeriram bebida alcoólica

O novo depoimento dos suspeitos da morte da modelo e youtuber, nesta quarta (21), na delegacia de Matinhos, trouxe um fato novo e importante. Eles admitiram ter ingerido bebida alcoólica antes de retornar para casa naquela Quarta-feira de Cinzas (14) quando aconteceu o crime. No depoimento anterior, os dois suspeitos negaram ter ingerido bebidas alcoólicas enquanto estava acompanhando um trio elétrico com a família.

Everton Vargas, que confessou ter atirado, afirmou que bebeu cerveja com familares, após ser questionado que a imprensa teria a comanda provando que bebeu em uma lanchonete onde estavam. Pouca coisa, bebi com os familiares, minha esposa, meu sobrinho e minha cunhada, admitiu. Cleverson Vargas endossou a informação: Bebemos três copos de cerveja, mas em nenhum momento perdemos o sentido, pois tínhamos a família no carro. Meu sobrinho também consumiu. Eles afirmaram que não perderam os sentidos por causa da bebida. Segundo a polícia, a família bebeu oito cervejas no balneário Santa Terezinha, uns 15 miinutos antes de o crime acontecer.

 

 

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES