Publicidade
Pandemia

Recorde: em 24 horas, Paraná confirma 1.536 casos e 36 mortes

Avanço da doença em junho acendeu o alerta no Paraná
Avanço da doença em junho acendeu o alerta no Paraná (Foto: Sesa-PR)

A Secretaria de Estado da Saúde do Paraná divulgou nesta terça-feira (30) um recorde de 1.536 novos casos e 36 mortes pela Covid-19. O Estado soma agora 22.623 diagnósticos positivos e 636 mortos em decorrência da doença. Segundo o secretário de Saúde do Estado, Beto Preto, a evolução da doença neste mês acendeu a luz de alerta e levou o governo a decretar medidas mais severas para tentar conter o avanço da doença.

Em um mês, os casos do novo coronavírus deram um salto gigantesco no Paraná e em Curitiba. No Estado, os casos de Covid-19 somavam 4.236 no dia 29 de maio. Um mês depois, esse número chegou a 21.089, segundo o boletim divulgado na segunda-feira. A alta foi de 397% nestes trinta dias. Em Curitiba a alta foi semelhante. Eram 1.100 casos até o dia 29 de maio e, na segunda-feira, chegou a 4.774, uma alta de 334%.

Segundo o boletim epidemiológico da Secretaria da Saúde, 77% dos casos e 69% dos óbitos foram registrados no Paraná em junho, que assim se torna o pior mês desde o início da pandemia, em março. A taxa de ocupação das UTIs também está alta no Paraná, em torno de 66%. Algumas macrorregionais de Saúde, no entanto, estão com lotação acima de 70%: Oeste e Leste. Segundo a Secretaria de Estado da Saúde, nove hospitais estão com capacidade máxima atingida.

“A curva de casos aumentou no último mês junto com aumento da testagem. Nos últimos 15 dias tivemos um crescimento na velocidade de casos, o que culminou também com a diminuição do índice de isolamento social, que está baixo, menos de 40% durante a semana. Temos que buscar um índice entre 50% e 55%”, afirmou o secretário estadual de Saúde, Beto Preto.

Atualmente, 357 cidades paranaenses têm ao menos um caso confirmado da Covid-19. Arapuã, Cambira, Itambé, Munhoz de Melo, Nova Tebas, Ourizona, São Jerônima da Serra registraram casos pela primeira vez. Em 141 municípios há óbitos pela doença.

Até ontem, 756 pacientes com diagnóstico confirmado estavam internados. Do total, 595 estavam em leitos SUS (210 em UTI e 385 em leitos clínicos/enfermaria) e 161 em leitos da rede particular (61 em UTI e 100 em leitos clínicos/enfermaria).

Há outros 852 pacientes internados, 439 em leitos UTI e 413 em enfermaria, que aguardam resultados de exames. Eles estão em leitos das redes pública e particular e são considerados casos suspeitos de infecção pelo vírus Sars-CoV-2.

Os 36 pacientes que foram a óbitos e estão registrados no boletim de ontem estavam internados. São 11 mulheres e 25 homens, com idades que variam de 19 a 93 anos. Os óbitos ocorreram entre os dias 9 e 30 de junho.

Curitiba registra mais três óbitos e 404 novos casos de coronavíruas

A Secretaria Municipal da Saúde de Curitiba registrou ontem, 404 novos casos de Covid-19 e mais três óbitos causados pela doença em moradores da cidade. As vítimas são dois homens de 59 e 80 anos, e uma mulher de 50 anos. Os falecimentos ocorreram nos dias 5, 26 e 27 de junho. Um dos óbitos estava em investigação.

Com os novos registros já são 148 óbitos e 5.178 casos confirmados da infecção pelo novo coronavirus desde o início da pandemia em Curitiba. Dentre os casos confirmados, 2.804 já estão recuperados.

Curitiba investiga ainda outros 493 casos e já descartou 2.931

Internamentos

A taxa de internamento das UTIs do SUS exclusivas para covid-19 na capital é de 78% dos 241 leitos — todos aqueles que deram entrada no internamento com sintomas suspeitos de síndromes respiratórias agudas graves vão para leitos exclusivos Covid-19 e não apenas os com casos .

O boletim ainda mostrou que 2.931 casos foram descartados, 493 estão em investigação e 2.804 estão recuperado.

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES