Escute seu coração

Regional Boqueirão alerta para os cuidados com a saúde do coração

Neste mês de setembro, a Secretaria Municipal da Saúde e a Regional Boqueirão querem falar de um assunto sério com os curitibanos: a saúde do coração. Para isso, serão promovidas ações do programa Escute o Seu Coração, que busca reduzir as mortes por doenças do coração e derrames cerebrais em Curitiba com o estímulo da adoção de hábitos saudáveis e da promoção à saúde.

As unidades de saúde da Regional Boqueirão vão dirigir atividades variadas durante o mês. A maior delas acontecerá nesta quarta-feira (19/9), na Rua da Cidadania do Carmo. Foram selecionados cem adolescentes do Colégio Estadual Polivalente e cem idosos moradores da região para uma série de atividades físicas e alongamentos e de integração em gincanas, oficinas de karatê e reiki.

Também haverá roda de conversa de temáticas como tabagismo e distribuição de frutas, com nutricionistas e outros profissionais da saúde.

Qualidade de vida

Dentro da programação do mês também está a orientação sobre alimentação saudável e sobre alternativas para fazer atividade física no dia a dia.

A iniciativa busca atingir não somente os moradores, mas também funcionários e empresas. No dia 27 de setembro haverá uma atividade com representantes de empresas da regional que tenham refeitório, para conversar sobre alimentação nutritiva.

Uma das atividades propostas nas unidades neste mês é a caminhada. Segundo Deisi Tortelli, supervisora do Distrito Sanitário do Boqueirão, esta é uma das pequenas ações que fazem a diferença. “Os pequenos gestos, até mesmo naturais na rotina, ajudam na saúde. Preferir ir pela escada, fazer caminhada e comer uma fruta são pequenas mudanças de hábitos que parecem imperceptíveis, mas rendem qualidade de vida”, afirma.

Melhor remédio é a prevenção

A proposta do Escute o seu Coração e ações similares é não apenas a de tratar quem já está com o problema, mas sim prevenir que mais pessoas sejam atingidas pelas doenças.

“Queremos mostrar que cuidar da saúde pode ser mais simples do que parece. Estamos promovendo atividades que, acima de tudo, promovam o bem-estar dos participantes. Rir, se divertir, ter momentos de lazer também são formas de se proteger de doenças”, explica Deisi, ressaltando que muitas atividades são promovidas em parques e áreas ao ar livre, para maior integração.

Números

Segundo informações do Datasus (departamento de informática do Sistema Único de Saúde), em Curitiba, no ano de 2016, as doenças do coração e derrames cerebrais foram responsáveis por 3.134 mortes (28,2%), proporção semelhante a do Paraná (28,8%) e um pouco maior que a média do Brasil (27,7%) e do mundo (26,8%). 

Hipertensão, diabetes e obesidade são condições que podem causar os problemas cardíacos, derivando de sedentarismo, estresse, tabagismo e alimentação com excesso de açúcar, gordura, calorias e sal.