Publicidade
Estudos

Reprovação do aluno: como os pais podem tratar o assunto

Conversar com a criança e refletir a participação dos pais e da escola são passos fundamentais para não deixar traumas no estudante

A repetência de ano é um choque para os pais, mas isso pode acontecer em qualquer família: a cada 10 alunos do Ensino Fundamental, um repete de ano. Nessa hora, é preciso parar, respirar e analisar a situação por ângulos diferentes. É preciso questionar o motivo que fez com que o aluno não tenha expressado as dificuldades. Oi ainda porque a escola não alertou para o mau desempenho da criança a tempo de evitar a repetência.
Tão importante quanto prover comida e cuidar da saúde, acompanhar de perto a vida escolar do filho é uma responsabilidade da qual os pais não podem fugir. É muito importante frequentar as reuniões escolares, conversar sobre o que a criança está aprendendo, olhar a lição. Isso transmite ao filho uma mensagem de interesse e valorização do aprendizado. 
Diante de uma dificuldade educacional, o ideal é buscar ajuda para o aluno, mas desde que ela esteja apta para o nível do estudante. Se a criança está com dificuldade em Matemática no quarto Ano do Ensino Fundamental é preciso buscar reforço de acordo com este nível. 
E se tudo indicar que o filho vai reprovar, mais do que deixar sem presente ou aplicar outra regra disciplinar, é importante reorganizar os hábitos domésticos e estipular uma rotina com horários definidos para comer, dormir, fazer lição e se divertir, para que ele não sinta raiva dos estudos. Em uma força-tarefa, o monstro da reprovação pode passar longe e a criança seguir o fluxo normal dos estudos.
Aluno
Em alguns – ou muitos – casos, as dificuldades escolares estão associadas a situações de sofrimento emocional, como separação dos pais, problemas dentro de casa ou sensação de abandono. Por isso, pedagogos orientam a conversar com a criança sobre o que ela está pensando ou sentindo. Esse comportamento irá mostrar a criança que ela tem apoio o que ajudará a torna-la mais confiante para lidar com esses conflitos. Se for o caso, uma ajuda terapêutica ou psicológica pode ser uma aliada nesse processo.


Como tratar a reprovação

Identifique o motivo da reprovação escolar
É possível que existam várias razões. A criança pode ter encontrado dificuldades para compreender algum conteúdo, ter problemas com o método de ensino da escola, passar por situações difíceis dentro da escola ou de casa e, até mesmo não ter interesse em se engajar nos estudos. Assim, o primeiro passo é identificar quais motivos foram esses e, a partir daí, perceber a necessidade de acompanhar o problema mais de perto.

Converse com seu filho
O diálogo honesto e direto entre pais e filhos é essencial. Por meio dessa conversa, procure fazê-lo refletir sobre quais atitudes o levaram a repetir de ano. Também é o momento para deixar claras as expectativas dos pais. Por exemplo, a dedicação esperada e as notas que devem ser alcançadas. Além disso, em uma conversa franca, os pais devem mostrar quais consequências a reprovação pode trazer a partir de agora. As emoções podem afetar diretamente o desenvolvimento escolar, por isso, evite diálogos que produzam um efeito negativo e provoquem o aumento da sensação de fracasso e a baixa autoestima dos filhos.

Estabeleça uma rotina de estudos
Montar um cronograma de estudos é uma forma de cobrar o compromisso estabelecido com o seu filho que foi reprovado. Essa atitude, além de positiva para o acompanhamento, é motivadora.  No horário dedicado aos estudos, os pais devem colocar algumas regras, aproveitando para ensinar sobre responsabilidade e comprometimento. O ideal é que aquele momento seja exclusivo para o aprendizado e realizado em um ambiente adequado para os estudos, evitando distrações com jogos ou televisão. Na rotina, inclua ainda os momentos de descanso e lazer, que são importantes para a fixação do conteúdo estudado.

Acompanhe seu filho de perto
Pais que precisam trabalhar em duplas jornadas, muitas vezes, acabam deixando para observar o andamento escolar dos filhos ao final do ano. Mas é importante notar que esse acompanhamento pode também influenciar no desempenho escolar dos filhos. Os pais podem entrar em contato com os professores das disciplinas que os filhos têm dificuldades para realizar esse acompanhamento.

Procure recursos adicionais e antecipe-se
Buscar por recursos adicionais pode ser outra boa atitude dos pais. É importante tomar a ação logo no início do ano, evitando que o problema se torne “uma bola de neve” e termine em reprovação. Professores particulares, que trabalhem com soluções inovadoras e personalizadas, de acordo com a necessidade específica do aluno, são um grande apoio aos pais e às escolas.


Como melhorar o desempenho

1. Reservar um tempo do dia para ler devagar

  • Uma das maiores dificuldades de quem precisa ler muito é a falta de concentração. Seguir esta dica fará com que o estudante assimile com mais facilidade o conteúdo. 

2. Ler o texto em voz alta sempre que sentir dificuldade

  • Essa prática auxilia muito na compreensão textual, já que, quando lemos em voz alta, não apenas decodificamos as letras visualmente, mas também escutamos aquilo que está sendo decodificado, podendo, assim, verificar o sentido do que está escrito ao mesmo tempo em que aguçamos nossa percepção. 

3. Ler primeiro os enunciados para saber o que está sendo pedido

  • É preciso ler os enunciados e as alternativas com atenção, buscando fazer as possíveis conexões.

4. Durante o estudo, fazer anotações, paráfrases e comentários

  • Para conseguir compreender um texto, é recomendável fazer uma paráfrase, que nada mais é do que uma explicação ou uma nova apresentação do conteúdo, seguindo as ideias do autor. Comece sublinhando as ideias principais, selecione as palavras-chave que identificar no texto, se precisar desenhe o esqueleto do texto em tópicos ou em pequenas frases. Você pode usar setinhas, canetas coloridas para diferenciar as palavras do seu esquema. Depois de encontrar as ideias ou palavras básicas, reescreva o texto de acordo com seu entendimento, expressando sua opinião sobre o tema.

5. Procurar informações extras sobre os textos, livros ou matérias estudadas

  • Complementar com informações adicionais o material de estudo também auxilia na absorção do conteúdo que está sendo visto. 

6. Ao ler os textos, ficar atento às ilustrações

  • Além de ajudar a formar a imagem do que está sendo lido, as ilustrações complementam o entendimento do texto.

DESTAQUES DOS EDITORES